Nosso adeus a Elisaldo Carlini

Elisaldo Carlini – fonte: Shecat

A ciência e a sociedade brasileira despedem-se de Elisaldo Carlini. Professor emérito da Escola Paulista de Medicina (EPM/UNIFESP), faleceu na quarta-feira, 16 de setembro, em São Paulo.

Com um legado de mais de 50 anos de estudos dedicados ao campo da pesquisa experimental sobre drogas no país e tendo colocado o canabidiol (CBD) no mapa da ciência brasileira e do mundo quando o assunto é o tratamento de convulsões, as investigações de Elisaldo Carlini aliavam rigor científico a um olhar humano que contribuiu de forma decisiva na formação de uma imensa quantidade de pesquisadores no país.

Carlini não ficou restrito à pesquisa de bancada. Foi fundador do Centro Brasileiro de Informações sobre Drogas Psicotrópicas (CEBRID), da Associação Brasileira Multidisciplinar de Estudos sobre Drogas (ABRAMD) e articulador de diversas outras frentes, o que faz de sua vida e obra um marco na história antiproibicionista. “Que sua determinação e pioneirismo seja uma inspiração para todos nós neste momento de tantos desafios” reforçou a ABRAMD.

O Departamento de Medicina Preventiva da EPM/UNIFESP manifesta o mais profundo pesar. “A Universidade Federal de São Paulo perde um grande pensador, um estudioso dedicado e incansável na missão de criar uma política pública para a Cannabis medicinal no país, sendo um profissional imensamente querido pelos colegas docentes, técnicos administrativos, colaboradores e discentes” traz a nota pública assinada pelas professoras Rosemarie Andreazza e Carla Gianna Luppi, chefes do DMP/EPM/UNIFESP.

“Carlini foi uma figura exemplar,um farmacologista de renome que deixa grandes contribuições no campo da pesquisa de fármacos que atuam no Sistema Nervoso Central. Perda importante na pesquisa brasileira” ressalta Reinaldo Guimarães, vice-presidente da Abrasco e pesquisador do NUBEA/UFRJ, em nome de nossa Associação.  

Comments

comments

Deixe uma resposta