Fortalecer o SUS: Presidenciáveis respondem sobre os desafios do sistema de saúde

Mais de 80 mil pessoas já assinaram a petição lançada pela Abrasco – Associação Brasileira de Saúde Coletiva – que convoca a sociedade a se manifestar a favor do Sistema Único de Saúde no debate eleitoral. Agora, é a vez das 4 principais candidaturas à Presidência da República se posicionarem sobre o assunto.

A petição faz parte da campanha Fortalecer o SUS lançada no final de julho, e conta com o apoio da plataforma de petições públicas Change.org.

Já ultrapassamos 80 mil assinaturas em prol do SUS: junte-se a nós e assine o abaixo-assinado

A campanha divulga também oito propostas objetivas para o SUS e, para conhecer as visões dos presidenciáveis, foram enviadas oito perguntas às campanhas de Luiz Inácio Lula da Silva, Jair Bolsonaro, Ciro Gomes e Simone Tebet. A expectativa é que o SUS esteja na pauta dos candidatos na reta final do primeiro turno e nas prioridades do próximo governo.

Para Rosana Onocko-Campos, Presidente da Abrasco, a campanha é um sucesso. “Faltando uma semana para as eleições, uma das mais importantes desde a retomada democrática, nossa campanha Fortalecer o SUS aguarda as contribuições das chapas presidenciais e demais adesões em prol do Sistema Único de Saúde. Nossa ação continuará permanente e vigilante pois, seja qual for o resultado eleitoral, vamos continuar a defender o SUS e a nos comunicar com a sociedade pelo entendimento de nossa responsabilidade como pesquisadores”.

As campanhas de Lula e Ciro Gomes já responderam as questões – Confira as perguntas e as respostas das duas chapas.

Nossa campanha nos agregadores de podcast

Já está disponível o 4º e penúltimo episódio O que falta para melhorar o SUS e a saúde pública no Brasil?, do podcast Vozes que Transformam o Mundoclique e ouça.

O SUS e saúde pública são os temas da conversa com Gonzalo Vecina Neto, médico sanitarista e professor da FSP/USP, com Rosana Onocko, presidente da Associação Brasileira de Saúde Coletiva (Abrasco) e docente da FCM/Unicamp.   

O assunto saúde é a maior preocupação dos eleitores neste ano. Para os entrevistados, a população brasileira passou a olhar o SUS de uma maneira diferente após a pandemia. “As pessoas começaram a entender na carne o que significa acessar um direito”, diz Rosana Onocko.

Comments

comments

Deixe um comentário