Elisabetta Recine é a nova presidente do Consea

Elisabetta Recine é saudada pela plenária: Foto: Ascom/Consea

A nutricionista, professora e pesquisadora Elisabetta Recine foi escolhida pelos integrantes do Conselho Nacional de Segurança Alimentar e Nutricional (Consea) para presidir o órgão no período 2017-2019. O nome foi definido em consenso durante reunião plenária neste 19 de maio, em Brasília, com a presença de praticamente todos os conselheiros titulares e suplentes.

A indicação agora será submetida ao presidente da República, Michel Temer, a quem compete a nomeação oficial. A presidência do Consea, de acordo com a lei 11.346/06, deve ser exercida por representante da sociedade civil.

Caso seja confirmada a escolha, Elisabetta será a segunda mulher a ocupar a presidência do Consea, sucedendo no cargo a antropóloga Maria Emília Pacheco. O conselho foi criado em 1993, desativado em 1995 e recriado em 2003. Em ordem cronológica, os outros presidentes do Consea foram Dom Mauro Morelli, Luiz Marinho, Chico Menezes e Renato S. Maluf.

Elisabetta Gioconda Iole Giovanna Recine é graduada em Nutrição pela Universidade de São Paulo (1982), mestre em Ciências – Fisiologia Humana (1988) e doutora em Saúde Pública (1999), todos os títulos pela Universidade de São Paulo (USP). Atualmente ela é professora do Departamento de Nutrição da Universidade de Brasília (UnB).

Elisabetta coordena na UnB o Observatório de Políticas de Segurança Alimentar e Nutrição (Opsan) e é integrante do Grupo Temático Alimentação e Nutrição em Saúde Coletiva da Associação Brasileira de Saúde Coletiva (GT ANSC/Abrasco). Ativista no campo da segurança alimentar e nutricional, ela participa de diversas redes e organizações nacionais e internacionais, como Associação Mundial de Nutrição em Saúde Pública e Aliança pela Alimentação Adequada e Saudável, entre outras.

Suas principais linhas de pesquisa e atuação profissional e acadêmica são as políticas públicas de alimentação e nutrição, a soberania e segurança alimentar e nutricional, o direito humano à alimentação adequada, a educação alimentar e nutricional e a saúde coletiva, dentre outras.

Leia aqui a nota oficial no site do Consea.

Comments

comments