Assista na íntegra ao debate #DemarcaçãoJá

Realizado no último 30 de maio na Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca (ENSP/Fiocruz), o evento #DemarcaçãoJá discutiu o atual cenário de retrocessos vivenciado nos direitos indígenas, em especial na questão do acesso à terra e o respeito às ocupações tradicionais pelos povos originários do território brasileiro. Sandra Benites, liderança indígena do povo kuikuro e estudante de mestrado do Museu Nacional da Universidade Federal do Rio de Janeiro (MN/UFRJ); Edinilsa Ramos de Souza, pesquisadora do Centro Latino-Americano de Estudos da Violência e Saúde Jorge Carelli (Claves/Fiocruz), e Carlos Coimbra, pesquisador da ENSP/Fiocruz e coordenador do Grupo Temático Saúde Indígena (GTSI/Abrasco) compuseram a mesa de debates, abordando vivências, realidades, dados estatísticos e epidemiológicos sobre a saúde indígena e a violência no campo.  A atividade foi antecedida pela mesa de abertura, que contou com a participação de Carlos Silva, secretário executivo da Abrasco, Hermano Castro, diretor da ENSP, Nísia Trindade, presidente da Fiocruz, e Justa Helena Franco, presidente da Associação dos Servidores da Fiocruz (ASFOC/SN). Ao final, a exibição do filme “Martírio“, de Vicent Carelli, foi seguida de depoimentos do público.

A Comunicação da ENSP fez o registro da mesa de abertura e do debate central. Confira abaixo:

#DemarcaçãoJá – parte 01

#DemarcaçãoJá – parte 02

Acesse também as matérias:
Debate #DemarcaçãoJá emociona com a história que insiste em não virar passado
Dabate do filme ‘Martírio’ mobilizou pesquisadores e abrasquianos
O martírio dos Guarani-Kaiowá – matéria da revista Radis sobre o filme

Comments

comments