Adeus a Regina Marsiglia

Regina Marsiglia em entrevista à repórter mirim do VI CONASSS – Congresso Nacional de Serviço Social em Saúde, realizado em abril de 2012 – Foto: Reprodução CONASSS

A Saúde Coletiva despede-se neste 16 de julho de uma de suas fundadoras e mais destacadas pesquisadoras. Aos 73 anos, faleceu Regina Maria Giffoni Marsiglia, docente dos programas de Pós-Graduação em Saúde Coletiva e em Ciências da Saúde Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo (FCMSCSP) e da Faculdade de Serviço Social da Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC-SP), tendo formado gerações de sanitaristas e de assistentes sociais voltados ao debate e à ação no universo da saúde.

Natural da cidade de São Paulo, Regina nasceu em 19 de novembro de 1943. O gosto pelo conhecimento e a valorização do ser humano ressaltam da sua trajetória. Fez duas graduações em simultâneo, tendo ingressado em 1963 nos cursos de Serviço Social, na Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC-SP), e no de Ciências Sociais, este na Universidade de São Paulo (USP), graduando-se em ambos nos anos de 1966 e 1969, respectivamente. Sua qualificada formação e especial capacidade afetiva para a formação a conduziram para os corredores da Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo (FCMSCSP), onde ministrou disciplinas na graduação dos cursos de Medicina e Enfermagem dede a década de 1970, e nos anos seguintes, nos Programas de Pós Graduação em Saúde Coletiva e Ciências da Saúde da mesma instituição. Na Faculdade da Santa Casa, Regina Marsiglia foi chefe do Departamento de Medicina Social e ocupou diversos outros cargos internos e prestou as mais variadas atividades. Compôs também o quadro da Faculdade de Serviço Social da PUC-SP, local onde construiu carreira acadêmica tão diversa como na FCMSCSP.As relações entre os sistemas públicos previdenciários e de saúde; condições de vida das populações urbanas mais vulneráveis; questões relacionadas à força de trabalho em saúde sempre estiveram no centro de suas investigações. Sobre o tema dos Recursos Humanos, em particular, dedicou atenção e entusiasmo, sendo a responsável pela linha de pesquisa deste tema no PPG Saúde Coletiva da FCMSCSP. Coordenou núcleos no ObservaRH do Estado de São Paulo (Parceria CEALAG-FCMSCSP, FGV-Saúde e SESSP) e na Rede de Observatórios de RH no Brasil, gerido pelo Ministério da Saúde em parceria com a Organização Pan-americana de Saúde (OPAS/OMS).

Junto à excelência teórica, Regina Marsiglia empenhou na vida pública da ciência e da academia brasileiras, envolvendo-se nas instâncias políticas, formativas e profissionais das diversas áreas do conhecimento nas quais se engajou. Foi diretora por seguidos anos da Associação Paulista de Saúde Pública (APSP) e participou da Associação de Sociólogos do Estado de São Paulo; da Associação Paulista de Assistentes Sociais de São Paulo (APASSP) e do Centro Brasileiro de Estudos da Saúde (Cebes). Compôs o conselho editorial de diversas revistas: “Ciência e Saúde Coletiva “; “Saúde em Debate”; “Serviço Social & Sociedade”; “Serviço Social em Revista”; “Interface: comunicação, saúde, educação”; “Saúde e Sociedade”; “Ser Médico”; “Espaço Para a Saúde- Revista de Saúde Pública do Paraná” e diversos centros de estudo, como o Centro de Estudos e Desenvolvimento da Pesquisa Social em Saúde (ligado à FSP/USP); e do Centro de Estudos Augusto Leopoldo Ayrosa Galvão (CEALAG-FCMSCSP).

Regina fez e faz parte da história da Associação Brasileira de Saúde Coletiva – Abrasco – sendo sócia de primeira hora e tendo atuação marcante em diversos momentos da Comissão de Ciências Sociais e Humanas em Saúde da Abrasco durante as décadas de 1990 e 2000, sendo uma das referências do “Projeto Memória: 30 Anos da Comissão de Ciências Sociais e Humanas em Saúde”, iniciado no VI Congresso Brasileiro de Ciências Sociais e Humanas em Saúde, em 2013.  Esse valor é destacado também no seminal artigo As Ciências Sociais e Humanas em Saúde na Associação Brasileira de Pós–graduação em Saúde Coletiva, de Ana Maria Canesqui e publicado na revista “Physis”, em 2008.

+ Leia “Produção científica das Ciências Sociais na pós-graduação tem debate no VI CBCSHS“, que registrou a participação de Regina Marsiglia

Das inúmeras homenagens  que recebeu em vida, Regina Marsiglia batiza o nome de uma das salas de pesquisa do Centro de Saúde Escola Barra Funda, em 2001. A docente sempre será lembrada por seu humanismo, espírito democrático e pela especial sensibilidade para relacionar teoria e práticas na investigação e no ensino dos serviços de saúde, como destacou Gastão Wagner, seu ex-aluno, em carta pública de homenagem e despedida. À professora Regina, nosso agradecimento pela grandiosa contribuição intelectual e afetiva.

Comments

comments