Pesquisadores da Saúde Coletiva destacam-se em rankings internacionais

Montagem: Abrasco

A cada nova edição, levantamentos realizados por diferentes publicações atestam e destacam a qualidade da ciência brasileira e de suas pesquisadoras e pesquisadores, sempre com a presença de nomes da Saúde Coletiva. Mesmo com limites e questionamentos a métricas e ranqueamentos, vale perceber que esses pares, muitos deles associados à Abrasco, produzem conhecimento de ponta, internacionalmente validado e com impacto direto na sociedade.

Divulgado em novembro, o ranking dos pesquisadores altamente citados 2020 da Web of Science selecionou 6.389 cientistas de mais de 60 países divididos em 21 campos de conhecimento. Do total estão 19 brasileiros e, dentre eles, 6 nomes da Saúde Coletiva.

“Individualmente é um orgulho para mim, além de ser um orgulho também para a UFPel”, disse Pedro Hallal, reitor da Universidade Federal de Pelotas (UFPel) e coordenador do Epicovid-19BR, à Comunicação da Capes, destacando a presença de mais dois docentes da instituição – Cesar Victora e Fernando C. Barros.

Outra área de concentração destacada no ranking da Clarivate Analytics, empresa detentora de diversas publicações científicas integrantes da base Web of Science, é a Nutrição em Saúde Pública. São citados Carlos Monteiro, Maria Laura Louzada e Renata Levy, integrantes do Núcleo de Pesquisas Epidemiológicas em Nutrição e Saúde, da Universidade de São Paulo (Nupens/USP).

Outro ranking também recentemente divulgado, desta vez organizado por pesquisadores da Universidade de Stanford (EUA), elencou os 100 mil cientistas mais influentes do mundo, segundo os bancos de dados utilizados até 2019. A pesquisa foi publicada no periódico Plos Biology , em outubro.

Partindo de outras métricas e abarcando um período maior de tempo para a contagem das citações, a presença nacional ampliou. Estão listados 600 pesquisadores atuantes em instituições científicas brasileiras, conforme apurou o blog A Ciência Que Fazemos. Dentre eles, um time de peso de especialistas que trabalham diretamente ou em interface com a Saúde Coletiva, incluindo perdas recentes. Confira a lista:

Aluisio Barros (UFPel)
Bernardo Horta (UFPel)
Carlos A. Monteiro (NUPENS/USP)
Carlos M. Morel (CDTS/Fiocruz)
Célia Landman Szwarcwald (ICICT/Fiocruz)
Cesar Victora (UFPel)
Claudia T. Codeço (PROCC/Fiocruz)
Elisaldo Carlini (Unifesp, falecido este ano)
Maria Inês Schmidt (UFRGS)
Maurício Barreto (Cidacs/IGM/Fiocruz- UFBA)
Pedro C. Hallal (UFPel)
Richard G. Parker (IESC/UFRJ)
Rosely Sichieri (IMS/UERJ)

Comments

comments

Deixe um comentário