Abrasco realiza ágoras temáticas em homenagem a Paulo Freire

Ao longo da trajetória da Saúde Coletiva brasileira, o pensamento de Paulo Freire contribuiu significativamente para a construção e a orientação de experiências de formação, de práticas de cuidado, de movimentos populares e de iniciativas no âmbito da gestão em saúde. No ano de seu centenário, a Abrasco quer registrar e celebrar o autor com uma série de Ágoras temáticas que vão levar seu nomeA primeira será realizada na próxima quinta-feira, dia 21, às 16 horas, sempre com transmissão pela TV Abrasco, canal da Associação no YouTube.  

A proposta foi construída coletivamente com contribuições de diversos Grupos Temáticos da Associação. Não poderia ser de outra forma. Em diferentes frentes de ação, a obra freiriana tem possibilitado acréscimos para as várias áreas temáticas da Saúde Coletiva brasileira, tendo como principal marca a provocação quanto a necessidade de constituição de trabalhos (seja na pesquisa, na formação, na gestão ou no cuidado em saúde) com intencionalidade e compromisso emancipatório. O legado para o campo não é apenas de cunho pedagógico e metodológico, mas também político, ético e epistemológico.

As três ágoras Paulo Freire terão uma mesma dinâmica que vai buscar valorizar o encontro de militantes do movimento da Educação Popular em Saúde com pesquisadores de diferentes campos da Saúde Coletiva. A abertura contará com uma intervenção artística produzida pelos movimentos sociais freireanos e em diálogo com o tema. Os debate irão trazer a perspectiva da práxis, seja apresentando experiências concretas, seja contemplando momentos de reflexão e de teorização sobre a prática. Ao final, a produção de uma fala que costure os elementos apresentados e instigue novos desafios. A coordenação será mediada com dois integrantes de diferentes GTs da Abrasco.

“Espera-se, com isso, contribuir com o reconhecimento de protagonistas e com a socialização de experiências da Saúde Coletiva que, em diferentes frentes e contextos, vêm priorizando o desenvolvimento de suas iniciativas com o olhar freireano. Ao fomentar e ampliar o debate sobre as diferentes possibilidades, alternativas e contribuições do legado de Paulo Freire para a Saúde Coletiva, esperamos apontar caminhos do pensamento para o compartilhamento de trabalhos comprometidos com a defesa e o aprimoramento do direito à saúde e do Sistema Único de Saúde (SUS)”, destaca Pedro Cruz, membro do GT Educação Popular em Saúde, integrante do Conselho Deliberativo da Abrasco e um dos curadores da programação das Ágoras Paulo Freire.

Confira a programação:

Ágora Paulo Freire: História, contribuições e legado para as práticas de Saúde Coletiva

Dia: 21/10 – 5ªf.
Horário: 16h

Abertura:
Richard Riguetti

Convidados:
Nita Freire
Eymard Vasconcelos (UFPB/ GT Educação Popular em Saúde)

Mediação:
Renata Pekelman (GHC/ GT Educação Popular em Saúde)
Kátia Reis (CESTEH/ENPS/Fiocruz/GT Saúde do Trabalhador)

Ágora Paulo Freire: As práticas de cuidado nos territórios

Dia: 11/11 – 5ªf.
Horário: 16h

Abertura:
Elias Silva (ANEPS)

Convidados:
Gabriel Santana (Artistas de Rua – A pedagogia do cuidado)
Claudia Penido (UFMG/GT Saúde Mental)
Maria do Carmo Salles Monteiro (ETSUS-SP/GT Racismo e Saúde)
Renata Pekelman (GHC/ GT Educação Popular em Saúde)
Raquel Rigotto (UFC)

Mediação:
Tatiana Gerhardt (UFRGS/Conselho Abrasco/GT Racismo e Saúde)
Alexandre Pessoa (EPSJV/Fiocruz/GT Saúde e Ambiente)

Ágora Paulo Freire: Formação, pesquisa e construção de conhecimentos em Saúde Coletiva

Data: 02/12 – 5ªf.
Horário: 16h

Abertura:
Ray Lima (artista e cordelista)

Convidados:
Ingrid Freire, Daiana Gomes e Pedro Nascimento (Programa de Extensão PINAB/UFPB)
Paulo Santana (UFPE)
Vera Dantas (SMS-Fortaleza/GT Educação Popular em Saúde)
Jorge Machado (Fiocruz-DF/ GT Saúde e Ambiente e GT Saúde do Trabalhador)

Mediação:
Pedro Cruz (UFPB/Conselho Abrasco/ GT Educação Popular em Saúde)
Reni Barsaglini (UFMT/Vice-Presidenta da ABRASCO/GT Racismo e Saúde)

Comments

comments

Deixe um comentário