Abrasco apoia a campanha Caixa Aberta e exige transparência de dados da vacinação

Organizações da sociedade civil lançam nesta terça-feira, dia 20., o site transparenciavacina.org.br”, uma nova fonte de informação para divulgar dados sobre a vacinação contra a Covid-19 e pressionar o governo federal a disponibilizar dados confiáveis e acessíveis à população. A página na internet é parte de uma campanha Caixa Aberta, que reivindica transparência do Ministério da Saúde sobre o enfrentamento da pandemia, e conta com o apoio da Abrasco.

O lançamento do site acontece no momento em que o Brasil bate recorde de mortes por Covid-19, com mais de 4 mil vítimas registradas diariamente e com o governo sob pressão para fornecer dados confiáveis sobre o ritmo da imunização. No último dia 9, o Ministério da Saúde informou que não divulgaria mais o cronograma da entrega de imunizantes. 

Elaborado por uma equipe de especialistas em políticas públicas, transparência e saúde, o site ajuda a população a saber quais dados e informações são divulgados pelo Ministério da Saúde e os que deveriam ser de conhecimento público, mas não estão acessíveis ou disponíveis. O site mostra perguntas frequentes sobre a vacinação, como dúvidas a respeito do calendário de aplicações ou a distribuição de doses pelo país. As informações disponibilizadas pelo governo federal serão indicadas, assim como as que permanecem sem resposta. Nestas, o usuário será convidado a pressionar o governo por mais transparência sobre a vacinação. Quem acessar o site vai perceber que, mais de um ano depois dos primeiros casos confirmados no Brasil, o país ainda patina sobre o planejamento para enfrentar a pandemia.

Sobre a campanha Caixa Aberta: Em curso desde meados do ano passado, diversas organizações têm se mobilizado em cobrar maior transparência nos dados do Ministério da Saúde. Em dezembro de 2020, o Fórum de Acesso a Informações Públicas divulgou uma primeira nota técnica que listou sete obstáculos para acompanhar o combate à doença, como a desatualização generalizada de painéis que monitoram a distribuição de testes, medicamentos e EPIs (Equipamento de Proteção Individual).

No início de março, foi divulgada uma nota técnica, que traz uma avaliação crítica sobre a qualidade e a disponibilidade dos dados relativos à vacinação contra a covid-19. Os especialistas concluíram, à época, que cerca de 70% das informações que deveriam ser públicas estavam incompletas, indisponíveis ou inconsistentes. Dessa percepção surgiu o site transparenciavacina.org.br”, criado pelas organizações Open Knowledge Brasil, Transparência Brasil, Transparência Internacional – Brasil, Observatório Covid-19 BR  Rede de Pesquisa Solidária em Políticas Públicas e Sociedade e Associação Brasileira de Jornalismo Investigativo (Abraji). O projeto tem apoio e supervisão do Laboratório Anticorrupção da Purpose.

Comments

comments

Deixe uma resposta