EPI 2021 promove curso sobre Desigualdade em Saúde e Cooperação Internacional

Imagem: Reprodução da internet

Diante da pandemia de Covid-19 a inequidade em saúde ficou escancarada. A desigualdade vacinal, por exemplo, é um grande empecilho para o planeta superar a crise sanitária global. Em setembro de 2021, a Organização Mundial da Saúde (OMS) afirmou que “Apenas 20% de habitantes de países de renda baixa e média-baixa receberam a primeira dose, em comparação com 80% nos países de rendas alta e média-alta”. Enquanto em alguns países a terceira dose já é aplicada em grupos não prioritários, em regiões mais empobrecidas há escassez do insumo essencial para imunização – e para salvar vidas.

A fim de discutir essas questões, e a dissociação entre progresso técnico e desigualdades em saúde no contexto das relações internacionais, acontecerá o curso “Desenvolvimento, Desigualdade e Cooperação Internacional“, nos dias 18 e 19 de novembro, virtualmente, durante a programação científica do 11º Congresso Brasileiro de Epidemiologia.

EPI 2021 oferecerá 28 cursos para os participantes que desejam se aperfeiçoar mais em aspectos práticos da epidemiologia, em diferentes campos de atuação. As atividades têm vagas limitadas, que serão distribuídas mediante a confirmação da inscrição. Associados Abrasco têm desconto garantido: cada curso custa R$ 30,00 para associados e R$60,00 para não associados. Confira todos os cursos disponíveis no site do congresso.

Público-alvo: Pós-graduandos, docentes e profissionais que atuam nas áreas de saúde pública e relações internacionais.

Professores:
José Paranaguá de Santana (NETHIS/FIOCRUZ)
Roberto Nogueira (IPEA)
José Agenor Alvares (FIOCRUZ – Brasilia)
Eduardo Hage Carmo (CIDACS/FIOCRUZ)
Felix Rigoli (NETHIS/FIOCRUZ) & CEPEDISA/FSP/USP)
José da Rocha Carvalheiro (FMRP/USP)

Carga horária: 8 horas

Participe: após efetuar o pagamento da inscrição do EPI 2021, o menu Inscrição em Atividades estará disponível na área restrita dos congressistas.

Comments

comments

Deixe um comentário