Em ato com Frente Pela Vida, Wellington Dias ressalta união da sociedade como valorização da vida

“Nós temos a necessidade de trabalhar com um uma alternativa para somar forças e esforços. O Brasil, desde o ano passado, não tem uma coordenação central da crise”, afirmou Wellington Dias, governador do Estado do Piauí e coordenador do Fórum Nacional dos Governadores, durante reunião com a Frente Pela Vida. O encontro aconteceu nesta sexta-feira (12/3), e teve como foco o  Pacto Nacional pela Vida e pela Saúde , uma resposta de 21 dos 27 governadores do país ao vazio deixado pelo Palácio do Planalto no controle da pandemia de Covid-19.

Governadores pretendem vacinar 25% da população até abril  

Um dos principais pontos firmados no documento é a produção, compra e distribuição de vacinas. O grupo elaborou um cronograma, para, em abril, ter 25% de toda a população vacinada. Para isso, negociam um aumento da produção nacional: a Fiocruz devem passar a produzir 1 milhão de doses por dia , hoje produz 250 mil, e o Instituto Butantan já teve a linha de produção ampliada. Além disso, o Consórcio Nordeste está fechando um contrato para a compra da Sputnik V: apesar da compra local, a ideia é fornecer doses para o SUS, a fim de que o insumo seja administrado pelo Programa Nacional de Imunizações.

Paralelamente à aceleração na campanha de vacinação, os governadores signatários do Pacto pretendem reduzir a transmissibilidade do vírus, a fim de diminuir os adoecimentos e mortes. Para isso, almejam coordenar medidas restritivas em todo o Brasil, ao mesmo tempo: “A restrição da mobilidade do país mexe com a economia, mas é o que evita a transmissibilidade. Precisamos de uma união em um momento em que a vida tem valido muito pouco, 270 mil parece um número, mas são pessoas”, afirmou Wellington Dias.

Frente Pela Vida saúda o movimento 

A reunião foi conduzida por Fernando Pigatto, presidente do Conselho Nacional de Saúde, que relembrou algumas das ações da Frente, desde o ano passado: “Nos reunimos desde 2020 para enfrentar a pandemia. Elaboramos um Plano Nacional de Enfrentamento à Covid-19, entregamos para o Ministério da Saúde, para o Congresso, e só não tivemos resposta do MS”. Acesse o site da Frente Pela Vida e confira todos os documentos.

“O trabalho dos governadores tem sido essencial, uma grande resistência. Estamos com vocês, afinados nessa agenda. Fico feliz de ouvir que daremos uma resposta positiva à compra e produção de vacinas, garantir um futuro melhor para o Brasil”, afirmou Gulnar Azevedo e Silva, presidente da Abrasco, saudando o governador presente, em nome de todo o movimento.

Estiveram presentes no encontro Lúcia Souto (Presidente do Cebes), Dirceu Greco (Presidente da SBB), Érika Aragão (Presidente da ABrES), Alisson Sampaio (RNMP), Sueli Barrios (Rede Unida), Ronald Santos (Fenafar), Vanja Reis (CNS), Priscilla Viegas (CNS e ABRATO), Ana Maria Costa (Cebes), Claudia Travassos (Cebes), Silvio Tendler, Marcelo Auler, Ligia Giovanella (Rede APS/Abrasco), Reinaldo Guimarães (Abrasco), Iola Gurgel (Abrasco), Geraldo Lucchese (Abrasco).

Assista:


Comments

comments

Deixe uma resposta