Edição da Revista Physis homenageia obra e legado de Hesio Cordeiro

O novo volume da Physis: Revista de Saúde Coletiva foi dedicado à obra e ao legado de Hesio Cordeiro, presidente da Abrasco no biênio 1983 – 1985, um dos idealizadores do Sistema Único de Saúde (SUS) e fundador do Instituto de Medicina Social (IMS/UERJ), que faleceu em 2020.

“Com a dupla missão de gestor e professor, Hesio sempre se preocupou em avançar o conhecimento na área de saúde, mantendo seu olhar atento para o coletivo e o indivíduo. É esta a marca que o IMS mantém até hoje […] Muito nos orgulha a nomeação do IMS como Instituto de Medicina Social Hesio Cordeiro”, escreve Gulnar Azevedo, presidente da Abrasco no triênio 2018-2021, no editorial da edição.

Filho de Aílton Cordeiro e Yette de Almeida e Albuquerque Cordeiro, Hesio de Albuquerque Cordeiro nasceu em 21 de maio de 1942, na cidade de Juiz de Fora, Minas Gerais. Graduou-se em Medicina pela Faculdade de Ciências Médicas da então Universidade do Estado da Guanabara no ano de 1965, tendo realizado residência em Clínica Médica no ano seguinte. Foi presidente da Abrasco entre 1983 e 1985 e entre 1971 e 1978 trabalhou como consultor da OPAS para atividades de organização de serviços de saúde, tecnologia e recursos humanos, atuando em vários países, como Argentina, Peru, Equador, Venezuela, Costa Rica, Nicarágua, Honduras, México e República Dominicana, sem nunca deixar os vínculos com o IMS/Uerj.

O dossiê conta com textos de Jane Dutra Sayd, Gulnar Azevedo, Reinaldo Guimarães, José Luís Fiori e José Gomez Temporão, entre outros.  

Clique e acesse

Comments

comments

Deixe um comentário