Covid-19: Claudio Maierovitch fala para o Globo sobre pandemia e vacinas diante de novas variantes

Diante de um aumento de 274% nos diagnósticos de Covid-19 e uma baixa cobertura para a terceira dose da vacina, especialistas alertam para os riscos que surgem com a chegada das novas variantes em território brasileiro. O jornal O Globo ouviu especialistas para avaliar o cenário, entre eles, o abrasquiano Claudio Maierovitch, vice-presidente da Associação Brasileira de Saúde Coletiva (Abrasco) e médico sanitarista da Fiocruz de Brasília.

Uma das maiores preocupações, porém, é justamente a baixa cobertura vacinal com as três doses. Segundo dados do consórcio de veículos de imprensa, apenas 49% da população tem a proteção completa – quase 80 milhões de brasileiros a menos que aqueles que receberam a primeira aplicação, aproximadamente 85% do total.

O alerta é porque, com a variante Ômicron e suas sublinhagens, os especialistas explicam que duas aplicações não conferem proteção suficiente contra casos graves da doença, por isso a terceira é indispensável – e também a quarta nos casos elegíveis. Em outros países, como Reino Unido e Chile, a cobertura com o reforço ultrapassa 70%.

— Acredito que deveríamos aproveitar justamente esse período em que o patamar ainda está mais baixo para implementar medidas que não exigem um grande esforço, como intensificar a vacinação com os reforços, com campanhas de comunicação e incluir todas crianças a partir de 6 meses de idade no público elegível para se imunizar — defende o epidemiologista Claudio Maierovitch. 

Leia a matéria na íntegra

Comments

comments

Deixe um comentário