Campanha pede que Anvisa regulamente rotulagem dos alimentos com informações mais destacadas

Modelo proposto pelo Idec coloca informações em destaque com triângulos

Passados seis anos do início da discussão sobre rotulagem nutricional de alimentos, o processo está finalmente perto de ser concluído. Depois de vários adiamentos, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) marcou para a próxima o dia 7 de outubro a reunião que definirá qual será o novo modelo. Por conta disso, a Abrasco junto com o Instituto de Defesa do Consumidor (Idec), a Aliança pela Alimentação Adequada e Sustentável e outras entidades estão divulgando intensamente a campanha em defesa da rotulagem.

+ Assine a petição em defesa da rotulagem adequada

A campanha, que é liderada pela Aliança pela Alimentação Adequada e Saudável, defende o alerta dos triângulos na frente das embalagens dos alimentos para informar quando há excesso de nutrientes que são prejudiciais à saúde, como sal, açúcar e gorduras saturadas. Essa luta vem desde 2014, quando o Idec passou a representar os consumidores em um grupo de trabalho criado pela Anvisa para melhorar os rótulos dos alimentos.

A Organização das Nações Unidas já declarou apoio à advertência frontal nas embalagens dos alimentos como forma de diminuir o aumento de doenças crônicas não transmissíveis, muitas delas relacionadas à má alimentação. Esse tipo de advertência frontal nas embalagens dos ultraprocessados já é uma realidade no Chile, México, Peru e Uruguai, tornando a América Latina líder com relação a este posicionamento.

Em setembro de 2019, a Anvisa realizou uma consulta pública sobre o tema e teve um recorde de participações. O resultado sobre a rotulagem sairia em março. Entretanto, com a pandemia, foi mais uma vez adiado e, depois de seis anos de espero sairá essa semana.

Comments

comments

Deixe uma resposta