Audiência Pública sobre vacinação indígena contou com a Abrasco

Atualizada às 17h, de 20/04/2021

“Identificamos que populações indígenas têm até cinco vezes mais chances do que pessoas brancas de terem sido expostas à Covid-19. Isso é uma chance de até 87% a mais que uma pessoa branca na mesma localidade” Foi expondo dados e estatísticas sobre a população indígena e a Covid-19 que Ana Lúcia Pontes, coordenadora do Grupo Temático Saúde Indígena/Abrasco, participou da Audiência Pública para debater a vacinação para a população indígena nesta segunda, dia 19. A audiência aconteceu no Dia da Resistência Indígena e foi proposta pela Comissão de Direitos Humanos e Minorias da Câmara dos Deputados em conjunto com a Frente Parlamentar Mista em Defesa dos Direitos dos Povos Indígenas.

Participaram também a sessão Eliana Torelly, subprocuradora-geral da República, Antônio Eduardo Cerqueira de Oliveira, do Conselho Indigenista Missionário (CIMI), Douglas Rodrigues, do Projeto Xingu, Elizeu Guarani, da Articulação dos Povos Indígenas do Brasil (APIB) e Ricardo Verdum, da Associação Brasileira de Antropologia (ABA). A coordenação dos trabalhos será da deputada Joenia Wapichana (REDE- RR), autora do requerimento.

Entre dados e denúncias, a audiência também tratou da ADPF 709, iniciada pela Articulação dos Povos Indígenas do Brasil (APIB) e de seis partidos políticos para garantir a vacina contra a Covid-19 para todos os povos indígenas, independente do contexto territorial. O STF determinou que seja assegurada prioridade na vacinação aos povos de terras não homologadas e urbanos sem acesso ao SUS, em igualdade de condições com os demais povos indígenas. A Abrasco é amicus curiae da causa e tem apoiado o entendimento da corte com documentação técnica e científica. Acesse os documentos na página do GT e leia a matéria completa da Agência Câmara

A Abrasco tem realizado um trabalho com saúde indígena, dando atenção especial ao tema da vacinação. Neste mês, realizamos uma Ágora voltada para o debate sobre a vacinação desse grupo prioritário. Ainda este mês, como parte da programação do Abril Indígena – ATL 2021, mais duas edições temáticas da Ágora Abrasco. No próximo dia 22, quinta-feira, às 16 horas, debate sobre insegurança alimentar e acesso à água. E para fechar o mês, no dia 28, às 15 horas, o tema é Frentes Indígenas de Enfrentamento da Covid-19

Ative a notificação e não perca a próxima Ágora Abrasco!

Ainda como parte das atividades do Dia de Resistência Indígena, a Abrasco participou também do tuitaço #DiaDaResistenciaIndigena. Acesse e confira a programação completa do Abril Indígena.

Assista à audiência:

Comments

comments

Deixe uma resposta