Abrasco e Frente Pela Vida mobilizam a sociedade no Dia Nacional da Saúde

Registro do Abrascão 2018 Foto: Revista Radis

Neste 2021, o Dia Nacional da Saúde foi marcado pela mobilização em prol de uma saúde universal e que olhe para as reais necessidades sanitárias do Brasil. Data de aniversário de Oswaldo Cruz, sanitarista que enfrentou as epidemias do início do século XX e responsável por grandes avanços na saúde brasileira, o 5 de Agosto ganhou projeção com as manifestações da Frente pela Vida nas redes sociais e no Congresso Nacional, num grito ao mesmo tempo uníssono e diverso em defesa do fortalecimento dos direitos fundamentais e da democracia. 

Ainda pela manhã, as entidades realizaram o ato Defesa da Vida, do SUS e da Democracia. Enquanto Lúcia Souto, presidente do Cebes, liderou a sala virtual com a presença de entidades e parlamentares, o presidente do CNS, Fernando Pigatto, e demais representantes da Frente Pela Vida entregaram o Manifesto em Defesa da Vida, do SUS e da Democracia aos senadores Omar Aziz,  Humberto Costa, Randolfe Rodrigues e Renan Calheiros. Eles compõem a compõem a cúpula da CPI da Covid-19.

Estamos entregando o Manifesto, que também é de apoio à CPI. Esse manifesto foi lançado no 1o semestre do ano passado. Fizemos plano nacional de enfrentamento à pandemia. Agora no dia Nacional da Saúde estamos atualizando o manifesto em Defesa da Vida, do SUS e da Democracia e viemos lhe entregar o documento” disse Fernando Pigatto.

Confira a entrega do documento e leia a matéria do SUS Conecta:

A Abrasco esteve presente na sala virtual representada pela presidente Rosana Onocko, que destacou a importância das contribuições de Oswaldo Cruz e a atualização para este momento da pandemia. “A lembrança de Oswaldo Cruz é inspiradora nos dias tenebrosos que vivemos em nosso país. Oswaldo Cruz conseguiu erradicar epidemias. Ele não desistiu do seu desejo, da sua vontade de melhorar a saúde do povo brasileiro.”, afirma a presidente.  

Confira como foi o ato e leia a matéria do Cebes com os demais depoimentos:

Fechando o dia, a presidente da Abrasco, Rosana Onocko, participou do projeto Resgate do portal Outras Palavras. A conversa mediada pelo jornalista Antônio Martins e que contou também com Lúcia Souto, do Cebes, e Túlio Franco, da Rede Unida, debateu a sociedade e o futuro do SUS nas perspectivas de fortalecimento da saúde frente ao neoliberalismo e o fascismo.

Uma das formas de resistência apontadas pela presidente da Abrasco requer um esforço ativo de recusa. “Precisamos de fato declarar um enfrentamento grande à violência: nas relações políticas, nas relações sociais, nas arbitrariedades que ninguém discute. Precisamos de uma estratégia ativa de recusa à violência, no macro e no micro.”, enfatizou Rosana. 

Assista à sessão especial do projeto Resgate:

Nas redes sociais, a presença da Abrasco foi marcada com posts em defesa da saúde, da ciência e da democracia. Siga a Abrasco e compartilhe nossos conteúdos.

Comments

comments

Deixe uma resposta