GT Vigilância Sanitária

O GTVISA nasceu em 2001, tendo no movimento de organização da 1ª Conferência Nacional de Vigilância Sanitária um forte propulsor de sua mobilização. Desde então, a cada dois anos, altera sua coordenação, que funciona como um colegiado, cuja composição busca o equilíbrio na distribuição da representação dos técnicos que atuam nos espaços acadêmicos e os nos serviços de saúde, e também entre as regiões do país.

A atividade mais importante do GTVISA é a realização bienal do Simpósio Brasileiro de Vigilância Sanitária (SIMBRAVISA), que é hoje o mais importante evento técnico científico da área. Desde a primeira edição em São Paulo (2002), passando por Caldas Novas (2004), Florianópolis (2006) e Fortaleza (2008), o número de trabalhos inscritos vem aumentando. Os tímidos 378 trabalhos aprovados no I SIMBRAVISA saltaram para 1209 na quarta edição e o número de participantes experimentou igual crescimento. Mais do que um evento de alcance nacional, o SIMBRAVISA é um importante espaço de estímulo à produção científica, contribuindo para a consolidação da área temática da vigilância sanitária no âmbito da saúde coletiva. O SIMBRAVISA é também um espaço de criatividade e inovação, trazendo para o interior da ABRASCO formas alternativas de apresentação e discussão de trabalhos, como é o caso das Discussões Temáticas, Roda VISA e Grandes Debates. Além dos simpósios, o GT VISA da ABRASCO realiza eventos mobilizadores como oficinas, encontros, seminários, sempre com ênfase no campo de conhecimento ou na área de atuação da política de vigilância sanitária no Brasil, além de representar a ABRASCO nos espaços sociais e institucionais que se relacionam com a vigilância sanitária. O GT VISA pretende crescer em representação nacional, manter sua característica crítica e continuar insistindo nos princípios que definem uma vigilância sanitária integrada e solidária com as demais áreas da saúde coletiva e na defesa intransigente do Sistema Único de Saúde.

Comments

comments

One thought on “GT Vigilância Sanitária

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *