GT Educação Popular e Saúde da Abrasco: ações de extensão em tempos de isolamento

Registros da Tenda Paulo Freire | 8º CBCSHS / João Pessoa, 2019

As instituições públicas de educação no Brasil foram – e são – imprescindíveis no processo de enfrentamento da pandemia de coronavírus. Para além das diversas pesquisas que têm sido desenvolvidas no âmbito tecnológico – e também para compreender os aspectos sociais, econômicos, históricos e culturais vinculados ao contexto pandêmico – surgem das universidades brasileiras respostas diretas à realidade, por meio das atividades extensionistas.

A extensão é tida como uma das bases de atuação da universidade, que, juntamente com o ensino e a pesquisa, forma o tripé universitário ensino-pesquisa-extensão. Seja por meio de programas, projetos, eventos, cursos/oficinas ou serviços prestados, ela é representada por atividades que envolvem a interação entre atores das instituições de ensino superior com demais setores da sociedade.

Em várias experiências foram demonstradas as possibilidades de uma atuação em parceria com a sociedade, com foco na democratização do saber e de uma inserção científica pelo trabalho social com vistas a realização dos direitos sociais e humanos, principalmente dos setores sociais que vêm há séculos tendo tais direitos negados. Este jeito diferente de desenvolver o trabalho social na universidade tem recebido a alcunha de Extensão Popular, para demarcar as suas diferenças ao caráter assistencialistas e mercantilista ainda existentes em muitas das ações de extensão desenvolvidas

Na pandemia pelo Covid-19, são múltiplas e diversas as demandas dos grupos sociais: trabalhadores/as de saúde assumem a linha de frente de uma tida “guerra” sem o suporte necessário, comunidades carecem de informações de qualidade e com linguagem acessível para construir e demandar ações de saúde e para contrapor notícias falsas que se espalham na mesma velocidade do vírus, práticas de saúde comunitária encontram novas formas de acontecer num contexto de isolamento físico, dentre muitas outras ações que carecem de apoio e espaço.

Para contribuir com o enfrentamento de tais problemáticas, diversos dos membros do Grupo Temático de Educação Popular e Saúde da Abrasco atuam em alguns projetos de extensão, que, em diferentes dimensões, aportam para fortalecer o Sistema Único de Saúde e as práticas de saúde desenvolvidas nos serviços. Conheça alguns:

  • Uma imagem, uma mensagem: expressões de profissionais de saúde no contexto do Covid-19

    Projeto do Instituto de Estudos em Saúde Coletiva da UFRJ visa contribuir para mitigar o sofrimento dos trabalhadores da saúde, diante da pandemia. As pessoas podem enviar e-mails, contando suas experiências e mostrando uma foto do cotidiano na linha de frente. O mural de mensagens é exposto no Instagram @1imagem1mensagem e Facebook. Os interessados devem enviar um e-mail para o projeto educacaoemsaude@iesc.ufrj.br.  
  • Projeto Comunidade Universitária em Ação – (Projeto COMUNA)

    Trata-se de um projeto de extensão no âmbito da promoção à saúde da população adolescente e as juventudes, desenvolvido no Centro Urbano de Cultura, Arte, Ciência e Esporte (CUCA)  de Fortaleza. . Envolve a participação de alunos da graduação e pós-graduação da Universidade Estadual do Ceará no desenvolvimento de atividades junto aos profissionais e usuários do CUCA. Conheça, no Instagram @comunauece.
  • Educação Popular e Saúde: construção compartilhada para um cuidado criativo e inclusivo

    Dos cinco anos do projeto, alguns percursos compartilhados são elencados de forma sintética: Ocupa Escola, Centro Cultural da Maré, MST, Conselho Estadual de Direitos Indígenas do RJ, Coletivo do Encontro Raízes (Saúde dos Povos Tradicionais). Em tempo de isolamento físico decorrente da pandemia Covid-19, a contribuição tem sido no acompanhamento e defesa de políticas públicas para os grupos vulnerabilizados – os que estão mais expostos e sofrendo com a insuficiência governamental para garantir seu cuidado. Mais informações no Instagram @sumaumasaudecoletiva.
  • Programa de Extensão e de Pesquisa Práticas Integrais de Promoção da Saúde e Nutrição na Atenção Básica (PINAB)

    O PINAB, vinculado ao Departamento de Nutrição e ao Departamento de Promoção da Saúde da Universidade Federal da Paraíba, vem desenvolvendo, há 13 anos, trabalhos sociais e ações comunitárias pela concepção da Educação Popular, de forma compartilhada com protagonistas das comunidades Jardim Itabaiana, Pedra Branca e Boa Esperança e com trabalhadores da Unidade de Saúde da Família (USF) Vila Saúde, no bairro do Cristo Redentor, em João Pessoa-PB. Mais informações no site do projeto.
  • Educação Popular, Equidade e Saúde: capacitação e mobilização de Atores Sociais para Fortalecimento do SUS

    O Projeto “Educação Popular, Equidade e Saúde: capacitação e mobilização de Atores Sociais para Fortalecimento do SUS”, elaborado e executado no âmbito do Campus Passo Fundo, da Universidade Federal da Fronteira Sul (UFFS/PF), teve apoio do Ministério da Saúde e parceria com várias entidades e organizações do Rio Grande do Sul, da Região Sul e de diferentes localidades do Norte ao Sul do Brasil na perspectiva da implementação da Política Nacional de Educação Popular e Saúde (PNEPS/SUS).

Conheça e entenda mais sobre cada um dos projetos, no documento GT Educação Popular e Saúde da Abrasco: ações de extensão em tempos de isolamento

Comments

comments




Comments

comments

Powered by Facebook Comments

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *