O novo fator de impacto da revista Ciência & Saúde Coletiva da Abrasco

A socióloga Cecília Minayo, presidente da Abrasco (1994-96) e atualmente editora científica da Revista C&SC

 

A Editora-Chefe e fundadora da revista Ciência & Saúde Coletiva da Abrasco, desde 1996, Cecília Minayo escreveu sobre o novo fator de impacto da revista, em 2019, que ultrapassou sua classificação anterior no Journal Citation Reports  – JCR e atingiu mais que 1(um) ponto em seu fator de impacto: 1:008, pela primeira vez.

Confira:

“Creio que é de Dom Helder Câmara a seguinte expressão: ‘nunca vi um bebê nascer andando’. Esse ditado cabe muito bem no caso da Revista Ciência & Saúde Coletiva que tem galgado passo a passo o caminho de sua consolidação. Passamos de duas edições/ano entre 1996 a 2001. De quatro edições entre 2002 a 2006. De seis edições de 2007 a 2010. De 12 edições/ ano a partir de então. Recebemos hoje cerca de 4000 originais/ano e mobilizamos uma equipe dedicada de editores chefes, associados e pareceristas do Conselho Editorial e ad-hoc, do país e do mundo! Mais de 1000 pessoas se envolvem na construção do trabalho. Tudo isso só é possível pela legitimação da Comunidade Científica e pela imensa dedicação de quem leva o processo editorial e de divulgação.

Hoje, esta mensagem é para contar a todos os abrasquianos que nossa Revista ultrapassou sua classificação anterior no JCR e atingiu mais que 1(um) ponto em seu fator de impacto: 1:008, pela primeira vez. Ou seja, “ultrapassou a barreira do som!” O empenho, sobretudo, da tradução dos textos para o inglês está dando resultado. O que foi conseguido pode parecer pouco frente a Revistas Estrangeiras de elevado fator de impacto! No entanto, no cenário local visto a partir da perspectiva de internacionalização, isso é um resultado muito bom, pois poucas revistas do país atingem esse nível. E quem trabalha na sua construção sabe o que significam os passos pequenos, mas firmes, que estamos dando. Um agradecimento especial e inenarrável à Equipe da Secretaria Executiva da Revista!

No campo da saúde coletiva, nossa Revista continua, ao lado de Cadernos de Saúde Pública e da Revista de Saúde Pública como uma das três preferidas da área com mais de 60% de tudo o que é divulgado. Parece que nessa matéria, a idade dos periódicos conta: em primeiro lugar no JCR está a Revista de Saúde Pública com 53 anos de idade (JCR 1.960); em segundo, Cadernos de Saúde Pública com 35 anos (JCR 1.117) e, em terceiro, Ciência & Saúde Coletiva com 24 anos (1.008). Nossa revista continua no primeiro lugar no Google Scholar. Tudo é fruto de acreditar que podemos, de muito trabalho, empenho e dedicação! Nosso orgulho!

Não falamos aqui do sentido e do conteúdo da produção, todo voltado à construção do SUS. Este é outro assunto para futura reflexão. Hoje é dia de aplaudir e de comemorar, pois o feito é uma vitória de todo o campo e para todo o campo da Saúde Coletiva!”

Cecília Minayo, Editora-chefe

Comments

comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *