Submeta seu relato de experiência ou trabalho científico ao 8º Simbravisa

Nesta oitava edição do Simpósio Brasileiro de Vigilância Sanitária da Abrasco, será possível submeter resumos até 06 de maio. A pertinência dos temas e o zelo na elaboração da programação científica, aliado ao especial acolhimento dado aos trabalhos inscritos e aprovados, faz com que o Simbravisa venha se afirmando como espaço de estímulo à produção científica. O Simbravisa de 2019 acontecerá na capital mineira, de 23 a 27 de novembro, sob o tema “Democracia e Saúde: caminhos e descaminhos da Vigilância Sanitária”.

Os Relatos de Experiência ou Trabalhos Científicos na área de vigilância sanitária, devem refletir sobre sua prática e construir conhecimentos que contribuam para a sua consolidação no âmbito da saúde coletiva. Embora seja uma área muito antiga da saúde pública e inclua uma gama muito diversa de produtos e serviços que podem trazer riscos à saúde da população, a Vigilância Sanitária não era estudada no meio acadêmico até duas décadas atrás. Entretanto, especialmente após a criação da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) e a formalização, em lei, do Sistema Nacional de Vigilância Sanitária (SNVS) esta área vem sendo cada vez mais inserida nas atividades acadêmicas de ensino, pesquisa e extensão em muitas universidades brasileiras.

Para Luiz Antônio Dias Quitério, coordenador da Comissão Científica do Simpósio, o temário se aprimora a cada edição do Simbravisa de modo que o simposiasta não tenha dificuldades para enquadrar o seu trabalho científico ou relato de experiência quando for inscrever o seu resumo: “Para isso, buscamos nomear os temas com palavras que remetem ao cotidiano dos trabalhadores e pesquisadores de Vigilância Sanitária. Mesmo com esse esforço, compreendemos que pode haver necessidade de esclarecimentos e estamos nos colocando à disposição do participante para auxiliá-lo caso tenham dúvidas sobre o tema mais adequado ao seu resumo. Para isso, basta nos enviar uma mensagem através do endereço eletrônico trabalhos2019@simbravisa.com.br  anexando o resumo e informando qual é a dúvida” explica Quitério.

Entre as atividades que compõem a programação, merece atenção as Discussões Temáticas e as Comunicações Coordenadas como espaços privilegiados para a apresentação e discussão dos trabalhos aprovados. Considerando que a maioria desses trabalhos são relatos de experiência, as Discussões Temáticas propiciam o intercâmbio de conhecimentos e práticas entre trabalhadores de vigilância sanitária e a formação de redes de referência para a troca de saberes.

As Comunicações Coordenadas entraram na programação científica a partir de 2013 e refletem o amadurecimento da produção do conhecimento em Vigilância Sanitária. Reúnem os trabalhos científicos (acadêmicos ou não) inscritos no evento, o que propicia uma discussão mais aprofundada dos aspectos teórico-metodológicos em questão.

A única forma de submissão de trabalhos é on line. Os resumos devem conter entre 2000 e 2500 caracteres contando os espaços, serão aceitos no máximo três trabalhos por autor principal e não há limites para trabalhos em co-autoria, porém o autor responsável pela apresentação do trabalho deverá necessariamente inscrever-se no Simpósio. Serão considerados trabalhos científicos aqueles que se orientam por uma pergunta ou hipótese, que têm um método científico explicitado e que descrevem os resultados criticamente em cotejo com a literatura. Os relatos de experiência se referem a uma intervenção, processo ou atividade desenvolvida em espaços de atuação da Vigilância Sanitária, incluindo os Laboratórios de Saúde Pública. O autor deve relatar o objeto da experiência, o contexto no qual ocorreu, a descrição da execução (incluindo período de realização, local e sujeitos envolvidos) e análise crítica dos resultados.

Confira o temário deste 8º Simbravisa, inscreva-se aqui.

1 – VISA NO SUS – PLANEJAMENTO E GESTÃO
2 – VISA NO SUS – FORMAÇÃO, COMUNICAÇÃO E PARTICIPAÇÃO SOCIAL
3 – VISA E ARBOVIROSES
4 – VISA E OUTRAS ZOONOSES
5 – VISA E SITUAÇÃO DE GRUPOS POPULACIONAIS ESPECIAIS
6 – VISA DE AEROPORTOS, PORTOS E FRONTEIRAS
7 – VISA E TECNOLOGIAS DE DIAGNÓSTICO E TRATAMENTO
8 – VISA DE PRODUTOS – ALIMENTOS/ NUTRIÇÃO
9 – VISA DE PRODUTOS – ALIMENTOS/ REGULAÇÃO
10 – VISA DE PRODUTOS – ALIMENTOS/ CONTROLE SANITÁRIO
11 – VISA DE PRODUTOS – ALIMENTOS/ COMUNICAÇÃO
12 – VISA DE PRODUTOS – MEDICAMENTOS/ DROGARIAS
13 – VISA DE PRODUTOS – MEDICAMENTOS/ FARMÁCIAS DE MANIPULAÇÃO
14 – VISA DE PRODUTOS – MEDICAMENTOS/ INDÚSTRIAS E COMÉRCIO ATACADISTA
15 – VISA DE PRODUTOS – SANEANTES, COSMÉTICOS E OUTROS
16 – VISA PÓS-COMERCIALIZAÇÃO
17 – VISA E MEIO AMBIENTE – ÁGUA PARA CONSUMO HUMANO
18 – VISA E MEIO AMBIENTE – ÁREAS CONTAMINADAS
19 – VISA E MEIO AMBIENTE – TABACO E CONTROLE DO AR INTERIOR
20 – VISA E SERVIÇOS DE SAÚDE – CONTROLE DE INFECÇÃO/SEGURANÇA DO PACIENTE
21 – VISA E SERVIÇOS DE SAÚDE – HOSPITAIS E SIMILARES
22 – VISA E SERVIÇOS DE SAÚDE – HEMOTERAPIA
23 – VISA E SERVIÇOS DE SAÚDE – TERAPIA RENAL SUBSTITUTIVA
24 – VISA E SERVIÇOS DE ESTÉTICA E BELEZA
25 – VISA E SERVIÇOS PARA IDOSOS
26 – VISA E SERVIÇOS DE SAÚDE MENTAL
27 – VISA E PRODUTOS PARA SAÚDE
28 – VISA E SAÚDE DE TRABALHADORES – GESTÃO, FORMAÇÃO E PLANEJAMENTO
29 – VISA E SAÚDE DE TRABALHADORES – TRABALHADORES DE SAÚDE
30 – VISA E SAÚDE DE TRABALHADORES – SEGMENTOS DIVERSOS
31 – VISA E LABORATÓRIOS – CONTROLE SANITÁRIO
32 – VISA E LABORATÓRIOS – METODOLOGIAS ANALÍTICAS

Comments

comments

Deixe uma resposta