O universo Guimarães Rosa na programação do 8º Simbravisa

Nesta oitava edição do Simbravisa, a Comissão Científica trouxe para a programação os aspectos do universo de Guimarães Rosa, destacando de início, os descaminhos representados por todos os percalços inerentes à ação da Vigilância Sanitária – VISA nas dimensões técnica, jurídica e política da atuação. “A intenção é propiciar ao simposiasta uma vivência que, imergindo nos descaminhos dos problemas cotidianos, permita perceber que só realizaremos plenamente a nossa finalidade se a saúde continuar sendo um direito de cidadania. E isso só é possível com a democracia. Os conflitos inerentes à construção da democracia no Brasil já terão sido tema da Conferência de Abertura com um olhar para as tragédias das mineradoras em Minas Gerais” explica a Comissão.

No primeiro dia, 25 de novembro, haverá oito salas concomitantes: cada uma colocará em debate um problema diferente, apresentados por profissionais que o vivenciaram, para serem discutidos com o público. À tarde quatro mesas-redondas tematizarão os problemas, trazendo elementos técnicos e científicos associados às questões debatidas. O primeiro dia termina com o Grande Encontro, atividade em que quatro conhecidos estudiosos das questões de VISA abordarão os determinantes desses “descaminhos”, que se encontram também no âmbito das políticas de saúde e no modelo de desenvolvimento que se pretende para o país.

Já no segundo e terceiro dias o evento retoma a programação já conhecida nas edições anteriores, com as discussões temáticas e comunicações coordenadas (espaço para debate dos trabalhos inscritos e aprovados), conferências, painéis e mesas-redondas. Os temas dessas atividades repercutem, em certa medida, aqueles apresentados no primeiro dia, acrescentando novos olhares e perspectivas que permitirão ao simposiasta fazer a “Travessia” para o terceiro e último dia, cuja programação trará os “Novos Caminhos”, ou a VISA que se quer.

Confira abaixo alguns dos temas que permearão o 8º Simpósio Brasileiro De Vigilância Sanitária e aqui a programação completa.

– Integração da VISA às Redes de Atenção à Saúde: o problema da Rede Cegonha;
– Mutirão de Cirurgias de Catarata e cegueira: uma tragédia sanitária;
– Transmissão Oral da Doença de Chagas: desafios para as Vigilâncias;
– Erros de manipulação em farmácias magistrais e suas consequências para a saúde da população;
– Chuva de agrotóxicos: o que toca às vigilâncias do SUS?;
– Desafios ao controle sanitário de alimentos: da rotulagem dos produtos à transmissão via oral de doenças;
– Meio ambiente e trabalho: determinantes e condicionantes de agravos à saúde e acidentes de trabalho;
– Democracia e Saúde na história das Políticas das Vigilâncias;
– Onde está a VISA nas instituições formadoras?;
– Consumo via mídias de massa e o desafio para a VISA;
– VISA em emergências, calamidades, catástrofes;
– Portos, aeroportos e fronteiras: limites e as novas possibilidades;
– Farmacovigilância: refazer caminhos;
– A VISA nas redes de atenção à saúde: o caso da saúde mental;
– A VISA e o cenário epidemiológico do Brasil contemporâneo;
– Rotulagem de alimentos: o que está em jogo?;
– Agrotóxicos e Saúde: um debate urgente;
– Institucionalização da Política Nacional de Segurança do Paciente;
– Globalização, megacorporações e regulamentação sanitária.

O Simbravisa acontecerá entre 23 e 27 de novembro na cidade de Belo Horizonte e terá como tema “Democracia e Saúde: caminhos e descaminhos da Vigilância Sanitária”. Inscreva-se aqui e conheça as taxas de Inscrição: não serão aceitas inscrições no local.

Comments

comments

Deixe uma resposta