IV SIMBRAVISA: Vigilância Sanitária e os 20 anos da Constituição cidadã


A solenidade de abertura do IV Simpósio Brasileiro de Vigilância Sanitária (SIMBRAVISA) reuniu um público de 2.457 pessoas no Centro Convenções de Fortaleza. Nesta ocasião, o encontro celebrou as duas décadas da Constituição Cidadã, que possibilitou para a política de saúde no Brasil notável avanço no sentido da universalidade. Nesta perspectiva, a vigilância sanitária integra a afirmação de valores éticos e solidários, da saúde pública e na proteção e regulação sanitária. “A Saúde é, hoje, mais que nunca, fruto e condição para o desenvolvimento e a justiça social. A Saúde é resultante das condições de alimentação, habitação, educação, renda, meio ambiente, trabalho, transporte, emprego, lazer, liberdade, acesso e posse da terra; e também acesso aos serviços de saúde”, afirmou José da Rocha Carvalheiro, presidente da ABRASCO, “o IV Simbravisa sintetiza, nos 20 anos da Constituição, essa trajetória de luta pela saúde e pela qualidade de vida dos brasileiros”, concluiu,lembrando os compromissos, ideais e lógicas da Reforma Sanitária Brasileira.

Representando o Ministro da Saúde, José Gomes Temporão, e o Diretor Presidente da ANVISA, Dirceu Raposo de Mello, Maria Cecília Martins Brito, Diretora da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA), proferiu a conferência de abertura do evento. Durante sua fala ressaltou que o grande desafio do SIMBRAVISA, durante estes três dias de encontro, é “relacionar os relatos e debates promovidos no evento com as grandes conquistas da saúde e da vigilância sanitária obtidos a partir de 1988” e lembrou também o papel fundamental da vigilância sanitária, que normatiza horizontalmente, fomentando a qualidade de serviços, contribuindo para o bem de todos sem preconceitos IV SIMBRAVISA: Vigilância Sanitária e os 20 anos da Constituição Cidadã de origem, raça, sexo cor ou idade. “Queremos transformar a vigilância sanitária em instrumento de cidadania” afirmou.

A mesa foi composta também por Ana Maria A. F. de Souza (Presidente do IV SIMBRAVISA), Manoel Dias da Fonseca Neto (Presidente de Honra do IV SIMBRAVISA), Ronald Ferreira dos Santos (Conselho Nacional de Saúde), Francisco Pinheiro (Vice-governador do Estado do Ceará), João Ananias Vasconcelos (Secretário de Estado de Saúde do Ceará) e Odorico Monteiro (Secretário Municipal de Saúde).

Programação

O objetivo do encontro foi reunir profissionais de pesquisa, ensino e serviços de vigilância sanitária e áreas afins para refletir e discutir sobre as questões de vigilância sanitária e suas contribuições na redução dos riscos e desigualdades em saúde e na construção da cidadania. Com este intuito o evento contou com o apoio de diversas instituições de ensino, pesquisa e serviço, entre elas: Conselho Nacional de Secretários de Saúde (CONASS), Conselho Nacional de Secretários Municipais de Saúde (CONASEMS), Escritório Regional para as Américas da Organização Mundial da Saúde, Fundação Oswaldo Cruz (FIOCRUZ), Secretaria de Saúde do Governo do Estado do Ceará, Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA), Ministério da Saúde, Instituto Adolfo Lutz e Escola de Saúde Pública do Ceará.

O temário dos trabalhos científicos apresentados abrangeu dez tópicos: vigilância sanitária de alimentos, vigilância sanitária de medicamentos, vigilância sanitária de serviços de saúde  e de interesse da saúde, vigilância sanitária de produtos para a saúde e de interesse da saúde, vigilância sanitária sobre o meio ambiente, vigilância sanitária nos ambientes de trabalho, formação e capacitação, história e vigilância sanitária, políticas de vigilância sanitária e direito sanitário. Esta pluralidades e refletiu na programação do evento, que teve três conferências, três grandes encontros, três debates no Roda Visa, seis Mesas Redondas, 24 painéis e 39 discussões temáticas, além da exposição de pôsteres.

Inovando em seu formato, o SIMBRAVISA organizou atividades pré-simpósio na Escola de Saúde Pública do Ceará (ESP/CE), nos dias 22 e 23, reforçando o caráter científico voltado para o serviço do encontro. Foram programados oficinas, mini-cursos e reuniões que atraíram cerca de 600 participantes.

Ainda como parte da programação científica foi realizada a reunião da Comissão Intersetorial de Vigilância Sanitária e Farmaco-epidemiologia do Conselho Nacional de Saúde e a reunião para organização da I Conferência Nacional de Saúde Ambiental.

Encerramento

Por ter congregado 2.457 participantes, exposto 1.409 trabalhos científicos e ter atingido o objetivo de aumentar significativamente a participação de representantes do nordeste, o IV SIMBRAVISA foi encerrado na tarde do dia 26/11 com múltiplos motivos para comemorar. A síntese foi feita pela presidente do Simpósio, Ana Figueiredo, durante a leitura da Carta de Fortaleza, documento no qual são celebrados os 20 anos do SUS e o crescimento do evento ao longo dos anos, desde que foi criado em 2002. A mesa, composta por Luiz Antonio Dias Quitério (Comissão Científica), Ana Figueiredo de Souza (Presidente do Congresso), João Ananias Vasconcelos (Secretário de Estado de Saúde do Ceará), Manoel Dias da Fonseca Neto (Presidente de Honra do IV SIMBRAVISA) e Edna Maia Covem (Comissão Organizadora), formalizou também uma carta de apoio à recondução ao cargo de Maria Cecília Brito,diretora da ANVISA.

Veja algumas imagens do evento

 

 

Mesa de abertura

O Presidente da ABRASCO, José da Rocha Carvalheiro

Mais de duas mil pessoas lotaram o auditório na cerimônia de abertura

Noite de autógrafos com os autores na ABRASCO Livros

Apresentação da Secretaria de Saúde do Estado do Maranhão

Espaço VISA & Letras

Exposição de pôsteres

Leitura da Carta de Fortaleza durante a cerimônia de encerramento

Comments

comments

Deixe uma resposta