IV Simpósio Brasileiro de Doenças Negligenciadas


O Simpósio Brasileiro de Doenças Negligenciadas (SBDN) surgiu em 2014, a partir da necessidade de se discutir as leishmanioses, que figuram entre as doenças mais negligenciadas do mundo. A partir de sua segunda edição, o evento trouxe a tona outros temas de relevância, no contexto da saúde única, com participação de profissionais de renome internacional. A quarta edição do congresso, que acontecerá entre 24 e 26 de maio, na Universidade Federal de Lavras (UFLA), colocará na pauta a necessidade de se reestabelecer a ponte entre a academia e a sociedade. É preciso difundir o conhecimento produzido nas universidades de modo a alcançar e contribuir com a administração pública e privada em saúde, com o desenvolvimento tecnológico da indústria nacional, a fim de proporcionar a oferta de novos produtos, serviços e informações capazes de promover o bem estar da sociedade. O prazo para submissão de trabalhos encerra-se em 02 de abril de 2018.

Atualmente, a popularização da ciência, com a divulgação do conhecimento desenvolvido pelas Universidades, tem sido foco das principais agências de fomento no Brasil e no Mundo. A informação e o conhecimento não podem ficar retidos atrás dos muros das universidades públicas, afinal, a sociedade mantém essas instituições para que possamos oferecer ensino de qualidade e desenvolver pesquisas capazes de contribuir para o desenvolvimento econômico e social do país. Torna-se imperioso darmos o devido retorno aos cidadãos.

O termo Doenças Negligenciadas inclui uma série de morbidades infecciosas e parasitárias de importância em saúde pública como: hanseníase, tuberculose, raiva, leishmnaioses, helmintoses, doença de Chagas, dentre outras arboviroses. Apesar de serem responsáveis por quase metade da carga de doenças nos países em desenvolvimento e pela morte de um milhão de pessoas por ano em todo o mundo, as doenças negligenciadas não são consideradas prioridade nas agendas de Pesquisa e Desenvolvimento.

Conscientes da relevância do tema, este evento tem por objetivo estabelecer uma melhor relação entre a Medicina Veterinária, a Medicina Humana, as Ciências Ambientais e suas áreas correlatas, além da aplicação direta na busca de soluções para os problemas enfrentados pela sociedade. Seguindo sua proposta original, as discussões entorno do tema leishmanioses continuam sendo um ponto forte do evento, agora permeado por temas globalmente negligenciados e apresentados pelos melhores profissionais de cada área, que compartilharão conosco seus conhecimentos, garantindo o sucesso científico do evento.

Comments

comments

Deixe uma resposta