‘Anatomia de uma Epidemia’ ganha versão em português

Este slideshow necessita de JavaScript.

Escolhida como tema do dia Mundial da Saúde deste 2017, a depressão afeta mais de 300 milhões de pessoas em todo o globo, segundo dados da Organização Mundial da Saúde (OMS), e puxa os indicadores do aumento exponencial das desordens mentais, categoria que reúne as doenças que mais crescem no planeta. O que faz esssa classificação alcançar tamanha e envergadura e disseminação no mundo contemporâneo? Esta pergunta move a carreira do jornalista estadunidense Robert Whitaker, que virá ao Brasil, entre outras atividades, para o lançamento da versão em português do livro “Anatomia de uma Epidemia – pílulas mágicas, drogas psiquiátricas e o aumento assombroso da doença mental”. Será na próxima segunda-feira, 03 de julho, às 17 horas, no Rio de Janeiro.

Publicado pela Editora Fiocruz com tradução de Vera Ribeiro, prefácio de Fernando Freitas e Paulo Amarante, pesquisadores da Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca (ENSP/Fiocruz), e apresentação do psiquiatra espanhol Manuel Desviat, o livro promete provocar um grande impacto positivo junto aos leitores de língua portuguesa. A partir de uma ampla e rigorosa revisão bibliográfica, Whitaker desvenda as razões de uma autêntica epidemia de transtornos mentais, com números alarmantes no mundo inteiro de pessoas com algum diagnóstico psiquiátrico, de prescrições de drogas psiquiátrica, e de doentes crônicos a depender de tratamento psiquiátrico para sobreviver.

Whitaker tem mais de 25 anos de carreira, boa parte dedicada à investigação jornalista sobre o universo das doenças mentais e da indústria farmacêutica. Além do “Anatomy of an Epidemic”, publicado em mais de uma dezena de países e premiado nos Estados Unidos como o melhor livro investigativo em ciência do ano 2010, Whitaker é autor de dois outros importantes livros para o debate sobre o modelo biomédico hegemônico na psiquiatra e os interesses corporativos nele implicados: “Mad in America”, de 2001, e “Psychiatry Under the Influence”, de 2015. Ele também é o criador do projeto Mad in America, website criado em 2011 para agrupar publicações críticas e revisões sistemáticas que questionam estudos clínicos e ser um canal de movimentos anti-medicalização. O site ganhou no final do ano passado a versão brasileira Mad in Brasil, editado por Amarante e Freitas.

+ Leia Mad in Brasil: Um portal no debate da medicalização e da justiça social

Além do lançamento do livro, Whitaker será um dos conferencistas do 3º Fórum Brasileiro de Direitos Humanos e Saúde Mental, organizado pela Associação Brasileira de Saúde Mental (Abrasme). O evento acontece de 27 a 30 de junho, na Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), e Whitaker participará de duas sessões. Ele será o conferencista da mesa “Medicalização da vida”, que será realizada no dia 29, e do minicurso “Visões atuais sobre medicalização e desmedicalização”, a ser realizado no dia 28. É a segunda participação dele no evento, tendo estado presente na edição anterior, realizada em João Pessoa, em 2015.

Lançamento “Anatomia de uma Epidemia – pílulas mágicas, drogas psiquiátricas e o aumento assombroso da doença mental”.
03 de julho, segunda-feira, às 17 horas
Fórum de Ciência e Cultura da Universidade Federal do Rio de Janeiro – FCC/UFRJ
Avenida Rui Barbosa, 762 – Flamengo – Rio de Janeiro

Comments

comments

Deixe uma resposta