6º Congresso Internacional da ABRAMD

Pensar a autonomia é um exercício que se faz a partir da identificação de sua ausência numa política pública de encarceramento em massa e da volta do espectro dos tratamentos compulsórios e de isolamento de usuários. Esta é a abordagem proposta para os interessados em participar do 6º Congresso Internacional da Associação Brasileira Multidisciplinar de Estudos sobre Drogas (ABRAMD), que será realizado de 8 a 10 de novembro de 2017, na PUC-Minas, em Belo Horizonte (MG).

O evento pretende também propiciar a aproximação e o debate no contexto ibero-latino americano, reforçando e aprofundando questões em torno do lema da própria ABRAMD “Ciência e Diversidade”.   Entre os organizadores e integrantes da Comissão Científica, estão Rubens Adorno, professor da Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo (FSP/USP) e integrante do Grupo Temático Saúde Mental (GTSM/Abrasco).

Serão realizadas as apresentações dos trabalhos selecionados para as modalidades: Grupos de trabalho (Comunicação Oral e Pôsteres) e mesas redondas. Os temas a serem propostos ao Congresso deverão considerar os conceitos de: Direitos humanos, ética, gênero, geração e marcadores sociais de diferenças. Entre os eixos, destacam-se: Promoção da Saúde e Prevenção do Uso Problemático; Drogas: diversidade de usos, sujeitos, contextos, substâncias e abordagens de cuidados; Perspectivas terapêuticas individuais, familiares e comunitárias para os problemas relacionados aos usos; Políticas públicas, cidadania, intersetorialidade e redução de danos; Contextos sociais, populações vulneráveis, educação para autonomia e auto cuidado; Consequências do proibicionismo e da “guerra às drogas”; A ciência e as drogas: produção de conhecimento e interdisciplinaridade; e Políticas de regulação e controle dos usos em diferentes países. O período para submissão de trabalhos para comunicação oral e pôsteres é de 10 de maio a 10 de junho de 2017 e deve ser feito pela plataforma eletrônica. Confira aqui outras informações. 

Comments

comments

Deixe uma resposta