Técnicos-administrativos das instituições federais manifestam contra cortes na educação


Os técnicos administrativos em educação da Universidade Federal de Goiás (UFG), Instituto Federal de Goiás (IFG) e Instituto Federal Goiano (IFGO) aproveitaram o Abrascão 2015 para reforçar as reivindicações na educação e afirmar a oposição contra os cortes de gastos do governo federal na educação e também na saúde. Durante a manifestação, eles convocaram os profissionais da educação e da saúde a lutarem contra esses cortes federais, enfatizando o impacto negativo para áreas prioritárias do país.

Segundo o Sindicato dos Servidores das Instituições Federais de Goiás (SINF-IFESgo), o corte federal de 9 bilhões de reais na educação e de 12 bilhões na saúde. Os servidores completaram no dia 28 de julho sessenta dias de greve, que tem como objetivo principal a luta pelo fim dos cortes na educação, a defesa dos 10% do PIB para educação, o fim da terceirização, dentre outros assuntos que impactaram a educação.

Comments

comments

Deixe uma resposta