Relatório Técnico-científico – Abrascão 2015


Ao completar 35 anos de existência, a Associação Brasileira de Saúde Coletiva (ABRASCO), no desenvolvimento de suas atividades e cumprir sua missão de apoiar indivíduos, instituições voltadas para o ensino graduado e pós-graduado, pesquisa, cooperação técnica e prestação de serviços em Saúde Coletiva, organizou ao final da Gestão 2012 – 2015, a 11ª edição do seu evento maior, o Congresso Brasileiro de Saúde Coletiva, conhecido como ABRASCÃO.

Para cumprir com seus objetivos de apoio e articulação entre os centros de formação, ensino e pesquisa em Saúde Coletiva a Abrasco pressupõe estratégias para o fortalecimento mútuo das entidades associadas na ampliação do diálogo com a comunidade técnico-científica e desta com os serviços de saúde, organizações governamentais e não governamentais e com a sociedade civil. A abrangência de atuação da Abrasco está além da dimensão acadêmica, pois a sua missão está diretamente vinculada ao desenvolvimento de práticas e políticas públicas em saúde no âmbito dos serviços, em todos os níveis do Sistema Único de Saúde.

Na produção científica, a Associação é responsável pela edição de dois destacados periódicos: as revistas Ciência & Saúde Coletiva, de publicação mensal, e a Revista Brasileira de Epidemiologia, com edições trimestrais. Ambas as publicações cresceram em importância, em impacto, e em volume de artigos publicados desde sua criação, em 1996 e 1998, respectivamente. A indexação desses dois periódicos em bases de dados nacionais e internacionais traduz seu reconhecimento pela comunidade cientifica.

Deste modo, as atividades da Abrasco pautam em sua estrutura organizativa a atuação no campo da saúde coletiva/saúde pública nos seus diferentes eixos, como: Epidemiologia / Política e Planejamento e Gestão em Saúde / Ciências Sociais e Humanas em Saúde / Ciência e Tecnologia. Além disto, se estrutura para além da diretoria e conselho deliberativo com 16 Grupos Temáticos e 02 Fóruns relacionados com a Graduação e a Pós Graduação em Saúde Coletiva.

Consequentemente, amplia-se essa abrangência no cenário internacional, com estreito diálogo com entidades como a Federação Mundial de Associações de Saúde Pública (WFPHA), da qual é associada desde 2002, com a Associação Latino-Americana de Medicina Social e Saúde Coletiva (Alames), entre outras.

Por esses motivos os congressos da Abrasco são espaços de intercâmbio de conhecimentos e experiências que contribuem para o avanço da ciência no campo da Saúde Coletiva e tornam-se oportunidades de trazer ao debate, reflexões e discussões sobre a formulação e a implantação de políticas e programas de saúde. Mesmo que haja congressos específicos para cada área, com a de Epidemiologia, de Política, Planejamento e Gestão em Saúde e de Ciências Sociais e Humanas em Saúde. O ABRASCÃO se destaca pela capacidade que tem de congregar todas as áreas, diferentes instituições de ensino, formação e gestão, além de outros tantos parceiros. De caráter trienal, o ABRASCÃO pontua com uma assembleia de associados, a troca de gestão da diretoria e conselho. Realizados pois, desde 1986, vimos relatar sintetizadamente, o que representou a 11ª edição do Abrascão, de 2015, que se realizou na cidade de Goiânia no Estado de Goiás.

+ Acesse o relatório na íntegra

Comments

comments