Rádio Web Saúde USP marcou na cobertura do Abrascão

Este slideshow necessita de JavaScript.

Para a maioria dos estudantes de graduação, e os da Saúde Coletiva, em particular, participar do 12º Congresso Brasileiro de Saúde Coletiva – Abrascão 2018 – é uma oportunidade de uma imersão na diversidade de temáticas e conteúdos do campo em quatro intensos dias. Para um grupo especial, essa oportunidade é amplificada com a missão de levar os debates e temáticas da Saúde Coletiva para uma audiência maior, o público da internet. Esse grupo é o da Rádio Web Saúde USP (RWSUSP), projeto de extensão da Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo (FSP/USP) que desde janeiro de 2016 utiliza a linguagem audiovisual e as ferramentas do mundo online para acompanhar o cotidiano do curso, da FSP/USP e do campo da Saúde Coletiva, desenvolvendo pelo exercício da comunicação e saúde seus próprios olhares.

No Abrascão 2018, a equipe da Rádio Web Saúde foi além e se somou à equipe de cobertura colaborativa da Comunicação da Abrasco na transmissão, via YouTube, das mesas-redondas realizadas no Salão de Leitura da Biblioteca de Manguinhos, unidade do ICICT/Fiocruz que recebeu debates sobre austeridade fiscal, financiamento da saúde e democracia e políticas públicas durante os quatro dias de congresso. “Colaborar com a equipe de comunicação da Abrasco foi um aprendizado. Poder estar em um evento junto com grandes nomes da Saúde Pública e Saúde Coletiva, ver que lutam pelo SUS e pela democracia e entender como esses ideais são repassados em sala de aula é algo que dá forças para enfrentar todo o retrocesso que vem acontecendo”, conta Marcos Andrey Dompieri, veterano da Rádio Web Saúde USP, já no quarto ano do curso, e que junto com Luiz Jorge Filho, atualmente no terceiro ano do curso, tocam a Rádio Web desde 2016.

Além das transmissões pela mais famosa plataforma de vídeos do mundo, eles utilizaram o recurso dos lives do Facebook para mostrar a cerimônia de abertura e a movimentação do evento em todo campus Manguinhos. “Participar de um congresso na Fiocruz foi também uma aula de história e cultura”, ressalta Luiz Jorge Filho. Para ele, visitar o Castelo do Mourisco foi fazer uma viagem ao passado. “Foi uma experiência incrível ter participado deste Abrascão 2018 e já vibro na expectativa do próximo.

Realizado a cada três anos, provavelmente Luiz já está fora dos bancos da graduação. Para dar continuidade ao projeto, coordenado por Paulo Rogerio Gallo, professor do departamento Saúde, Ciclos de Vida e Sociedade, os veteranos já começaram a transição, incluindo os calouros Felipe Alvarenga Marim e a Sophia Furucho Rabelo, ambos do primeiro ano do curso de Saúde Pública da FSP/USP e empolgados com a vivência.

“Participar do congresso reforçou a vontade de lutar pelo projeto de sociedade que defendo e, apesar de cansada, pois também participei do encontro nacional de estudantes de saúde coletiva (ENESC), a experiência no Abrascão complementou nossas discussões, fazendo valer a pena todo o esforço”, disse Sophia.  “Ouvir vozes pioneiras da Reforma Sanitária em consonância com os ideais que nós cultivamos para a nossa formação acadêmica é revigorante”, completou Felipe.

O resultado da cobertura do grupo no Abrascão 2018 pode ser visto no canal da RWSSUP no YouTube e na página do Facebook. Abaixo, as seis sessões registradas, na íntegra, pela equipe, e que em breve também estarão disponíveis no canal da TV Abrasco.

Comments

comments

Deixe uma resposta