Fiocruz eleita a melhor instituição de saúde pública do mundo


Paulo Buss recebendo o prêmio pelo reconhecimento

A Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) foi eleita a melhor instituição de saúde pública do mundo pela World Federation of Public Health Associations (Federação Mundial das Associações de Saúde Pública – Wfpha). A Federação, criada em 1967, tem sede em Washington, nos Estados Unidos, e reúne hoje associações nacionais de 70 países, sendo considerada a maior associação internacional da área. Além das associações, ela reúne profissionais de saúde pública de todo o mundo, das mais diversas profissões, como médicos, enfermeiros, biólogos, cientistas sociais, farmacêuticos, pesquisadores e professores, entre outros.

De acordo com o presidente da Fiocruz, o sanitarista Paulo Buss, o destaque é resultado de uma história de 106 anos dedicados à pesquisa. Atualmente a instituição abriga atividades que incluem o desenvolvimento de pesquisas, a prestação de serviços hospitalares e ambulatoriais de referência em saúde, a fabricação de vacinas, medicamentos, reagentes e kits de diagnóstico, o ensino e a formação de recursos humanos, a informação e a comunicação em saúde, ciência e tecnologia, o controle da qualidade de produtos e serviços e a implementação de programas sociais.

Só no ano passado a Fiocruz produziu 68 milhões de doses de vacinas e mais de dois bilhões de medicamentos essenciais para o Sistema Único de Saúde (SUS) e produziu três milhões de reativos usados em diagnóstico de doenças. São realizados anualmente cerca de 70 mil atendimentos, contando com 61 laboratórios e centros de referência. Além disso, a instituição fabrica oito dos 16 remédios do coquetel contra a AIDS, que é distribuído pela rede pública de saúde brasileira a mais de 100 mil pacientes.

 

Comments

comments

Deixe uma resposta