Michael Marmot fala sobre determinantes sociais da saúde no 8º Abrascão


As desigualdades existentes no setor saúde entre indivíduos e grupos sociais de uma região, estado, país ou de países diferentes foram o foco da conferência do segundo dia de trabalho no 8º Congresso Brasileiro de Saúde Coletiva e 11º Congresso Mundial de Saúde Pública, proferida por Michael Marmot, diretor da Comissão sobre Determinantes Sociais da Saúde da Organização Mundial de Saúde.

Outras conferências e grandes debates realizados no dia 22 de agosto também trataram temas de extrema importância: os desafios de conjugar globalização e desenvolvimento da pesquisa em saúde, as tendências demográficas mundiais e a migração e as políticas públicas para redução de desigualdades sociais em saúde, entre outros. A homenagem prestada a Clara Charf foi um dos destaques do dia. A militante recebeu o prêmio “Gente que Faz Saúde” da Opas. Tivemos também o lançamento do GEOSS no Brasil, um sistema de prevenção de desastres naturais em escala global. O INPE, entidade colaboradora deste projeto, mostrou como as tecnologias de observação da Terra podem trabalhar a serviço da Saúde Pública. Entre as pesquisas apresentadas, foram debatidos temas como o tabagismo e seus efeitos na saúde e renda dos mais pobres, os riscos que correm os adeptos do “corpo sarado” a qualquer custo, o alerta sobre a crença dos jovens no cigarro light “que não faz mal e os traumas gerados pela violência e a saúde pública.

Comments

comments

Deixe uma resposta