Capitalismo, desenvolvimento da economia aliados ao desenvolvimento social e da saúde nacional pautaram o 2° Seminário Preparatório para o ABRASCÃO


O Segundo Seminário Preparatório para o 10° Congresso Brasileiro de Saúde Coletiva (ABRASCÃO 2012), que teve como tema “Modelos Alternativos de Desenvolvimento Econômico e Social para o Brasil”, foi realizado no dia 28 de junho, na Faculdade de Saúde Pública da USP, em São Paulo. O evento contou com a presença do Presidente da ABRASCO, Luiz Augusto Facchini, dos vice-presidentes, Lígia Bahia e Luis Eugênio Portela, e dos representantes da Secretaria Executiva da Associação, Carlos Silva e Margareth Pessanha.
 
 A mesa de abertura contou com a presença do presidente da ABRASCO, Luiz Augusto Facchini, e do professor do Instituto de Economia da UFRJ, Claudio Leopold Salm. Na sua fala, Salm fez uma introdução sobre o contexto histórico do desenvolvimento econômico e discorreu sobre questões positivas e negativas ligadas ao surgimento do capitalismo para o desenvolvimento do Brasil e de outros países. Além de falar sobre as mudanças na economia, a Revolução Industrial e a criação da classe trabalhadora, também enfatizou a atenção que devem receber investimentos em tecnologia, educação e atenção à saúde. Facchini ressaltou ressaltou a importância de um olhar mais profundo sobre o desenvolvimento e as questões sociais. “No ponto de vista dos nossos educadores sociais, educação e saúde, e de outros itens que seriam importantes, estamos muito atrás daqueles que seriam países mais pobres, inclusive aqueles que não têm no contexto globalizado o mesmo dinamismo do nosso país”, afirmou o presidente da Associação.
 
Na parte da tarde, a vice-presidente da ABRASCO e coordenadora da Comissão Científica do Congresso, Ligia Bahia, abriu a mesa de debates com a presença da professora Titular do Instituto de Medicina Social da UERJ, Sulamis Dain, e da professora do Departamento de Medicina  Preventiva da USP, Ana Luiza D’Avila Viana. Ligia destacou a importância da proposta deste Seminário de se refletir e debater sobre o Desenvolvimento Econômico e Social para o Brasil. Para Ana Luiza as questões do seminário devem ser aliadas ao “desafio de se pensar em um sistema de saúde brasileiro, em um país em que Estado, mercado e sociedade convivam pacificamente”. Sulamis Dain discorreu sobre o  desenvolvimento econômico atual e sua ligação com o desenvolvimento social e da saúde. “Eu gostaria de chamar a atenção para o fato de que nós não podemos nos permitir o luxo de ter um crescimento zero. Nós precisamos do desenvolvimento econômico para arbitrar o desenvolvimento social”, afirmou.
 
Veja as entrevistas com os convidados falando sobre os principais temas em debate produzidos pela Tv ABRASCO!
 

 

Comments

comments