Abrascão 2022: confira os cursos disponíveis

Registro do curso “Iniquidades em Saúde e Quesito Raça Cor Imperativo Moral ou Anedota do Ativismo Científico”, em 2019

Publicada originalmente em 18/10 – Atualizada em 18/11

Tem interesse em aprofundar os estudos sobre as iniquidades em saúde? Ou saúde global? Pretende conhecer mais sobre abordagem gráfica em pequisas? Esses são só alguns dos temas dos cursos ofertados no pré-Abrascão 2022! Qualquer pessoa inscrita no evento pode participar das atividades, nos dia 19 e 20 de novembro.

A inscrição nos cursos custa R$ 20,00 para associados da Abrasco e integrantes de Movimentos Sociais, e R$50,00 para não associados. Confira, abaixo, um resumo das ementas, além de data e hora de cada disciplina. Para mais informações, acesse o site do evento. 

DAG: Gráficos Acíclicos Direcionados
Os DAGs, gráficos acíclicos direcionados, são utilizados para expressar as hipóteses e os pressupostos acerca da natureza causal de um problema e são cada vez mais importantes para se realizar inferência causal. Este curso pretende abordar o conhecimento e a utilização da abordagem gráfica na pesquisa em saúde coletiva. 

Data: 19/11
Hora: 9h às 16h 

Educação e trabalho interprofissional em saúde

Apesar da reconhecida necessidade da Educação Interprofissional para as práticas de atenção a saúde, educação e formação no SUS, persistem imprecisões conceituais e os desafios para sua implementação como componentes curriculares. O curso tem como objetivo fornecer subsídios conceituais e metodológicos para a adoção da interprofissionalidade nas iniciativas de formação e na dinâmica do trabalho em saúde.

Data: 19/11
Hora: 9h às 16h 

Abordagem psicossocial das doenças negligenciadas: um enfoque para o estigma e o empoderamento relacionado às pessoas acometidas pela hanseníase.

A atividade pretende promover uma reflexão crítica sobre os conceitos de estigma e empoderamento no contexto da hanseníase, e proporcionar que os participantes conheçam ferramentas que apoiam na identificação desses fenômenos em seus territórios de atuação, no contexto do SUS.

Data: 19/11
Hora: 14h às 17h 

 

4 – Introdução à Saúde Global e à Diplomacia da Saúde
O programa do curso inclui a discussão sobre os conceitos de saúde internacional e saúde global, a apresentação da evolução das experiências históricas de intervenções em problemas de saúde para além das fronteiras nacionais, a descrição dos mecanismos e das estruturas de governança global da saúde e a reflexão sobre o desempenho do sistema multilateral frente à pandemia de Covid-19.

Data: 19 e 20/11
Hora: 9h às 17h 

Avaliação das inequidades em saúde: Índice Brasileiro de Privação (IBP) e de Desigualdades sociais em saúde para Covid-19 (IDS-Covid-19)

Esse curso tem como objetivo apresentar a construção e o uso dos indicadores complexos criados pelo Centro de Integração de dados e Conhecimentos para a saúde para análise de desigualdades em saúde.
O Índice Brasileiro de Privação (IBP) avalia a privação material, um estado de desvantagem que é enfrentado por individuo/família/grupo, cuja medida foi estimada ao nível de municípios e de setores censitários no Brasil. Já o IDS-Covid-19 foi construído para avaliar os efeitos da desigualdade social em saúde no município durante a pandemia. 

Data: 19 e 20/11 
Hora: 14h às 17h

História da Saúde Pública no Brasil 

A ideia é discutir temas relevantes da história da saúde no Brasil no contexto do século XX,  a fim de oferecer, em perspectiva histórica, uma visão panorâmica acerca das ideias, das ações e das políticas que organizaram diferentes experiências institucionais da saúde pública nacional. O curso chegará até o contexto da reforma sanitária brasileira, o relacionando tanto a criação da Saúde Coletiva quanto a institucionalização de um renovado sistema de saúde no país.

Data: 19/11 – 9h às 17h 

20/11 9h às 12h30

 

A Abordagem de Narrativas em uma Perspectiva Clínica Psicossocial/Psicanalítica para o Trabalho com Grupos na Formação e Intervenção em Serviços de Saúde

A psicossociologia clínica e a psicanálise são importantes referências para o manejo da produção de narrativas e dos processos grupais junto a trabalhadores do SUS.  O objetivo da atividade é  apresentar algumas bases conceituais e metodológicas para o uso de narrativas em dispositivo grupal, e introduzir um instrumental teórico-metodológico voltado para a elaboração das situações cotidianas vivenciadas nos processos assistenciais e de gestão, bem como do sofrimento a elas associado.

Data: 19/11 –  9h às 17h
20/11 – 9h às 12h30

População em Situação de Rua – políticas públicas, serviços, processos de trabalho e clínica 

O curso apresenta e discute o fenômeno da situação de rua, no Brasil, a partir das principais pesquisas do campo. A partir da caracterização do fenômeno, são apresentadas e discutidas as Políticas Públicas específicas para a população em situação de rua (PSR), os serviços das redes SUS e SUAS que atuam com esta população, os processos de trabalho das equipes para de Consultório na Rua e Centro Pop, assim como serão apresentados e discutidos os principais conceitos operacionais da clínica, para a atuação com a PSR.

Data: 19/11 – 9h às 17h 

 20/11 – 9h às 12h30

Pesquisas Participativas Avaliativas e o SUS: possibilidades de uso em estudos das práticas amistosas à integralidade do cuidado 

Com a tríade “inclusão-novos padrões de normatividade-valores humanistas pavimentamos o solo teórico-prático-metodológico deste curso a partir da interação face-a-face, com apoio de conteúdos reflexivos criticos inspirado nas obras de Hannah Arendt e Paulo Freire. Serão tematizadas, de forma didática, as três funções que a compõe quais sejam: a) ACADÊMICA – fundamentada em bases teórico-metodológicas e devolutiva de resultados; b) SOCIAL- de promover a organização social e a construção da cidadania; c) ARTICULADORA – do saber e do fazer da universidade com a sociedade. 

Data: 19/11 – 9h às 17h 

 20/11 – 9h às 12h30

Pesquisa qualitativa em ambientes digitais

Durante a pandemia boa parte das pesquisas puderam seguir graças ao emprego de estratégias metodológicas que de algum modo envolviam os aportes digitais. O curso se volta  a pesquisadores interessados em discutir as questões epistêmicas e metodológicas que precisam ser levadas em consideração ao optar pela pesquisa em ambientes digitais. 

Data:  19/11 – 14h às 17h 

20/11 – 9h às 17h]

Avaliação das inequidades em saúde: Índice Brasileiro de Privação (IBP) e de Desigualdades sociais em saúde para Covid-19 (IDS-Covid-19)

Esse curso tem como objetivo apresentar a construção e o uso dos indicadores complexos criados pelo Centro de Integração de dados e Conhecimentos para a saúde para análise de desigualdades em saúde.
O Índice Brasileiro de Privação (IBP) avalia a privação material, um estado de desvantagem que é enfrentado por individuo/família/grupo, cuja medida foi estimada ao nível de municípios e de setores censitários no Brasil. Já o IDS-Covid-19 foi construído para avaliar os efeitos da desigualdade social em saúde no município durante a pandemia. 

Data: 19 e 20/11 
Hora: 14h às 17h 

O 13º Congresso Brasileiro de Saúde Coletiva acontecerá de 21 a 24 de novembro de 2022, em Salvador. 

Comments

comments

Deixe um comentário