Abrascão 2018: confira dicas para montar um bom resumo

Este slideshow necessita de JavaScript.

Não há receita de bolo para a produção de uma ciência inovadora e comprometida com a sociedade. No entanto, algumas orientações e ideias já testadas e consagradas auxiliam tanto novatos quanto veteranos na concepção e redação de resumos que transmitam suas pesquisas e investigações e as qualifiquem para as sessões de Comunicação Coordenada e Comunicação Coordenada Curta do 12º Congresso Brasileiro de Saúde Coletiva – Abrascão 2018. O maior congresso científico brasileiro da área da saúde acontecerá entre 26 e 29 de julho, no campus Manguinhos da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz).

Além de se atualizar e produzir conhecimento, os melhores trabalhos submetidos à edição podem ser indicados e ganharem o Prêmio Eleutério Rodrigues, lançado em 2015, no Abrascão de Goiânia.

+ Saiba mais sobre Eleutério Rodrigues e sobre os demais homenageados no Abrascão 2015
+ Veja a matéria da sessão de premiação do Abrascão 2015
+Abrascão 2018: submeta o seu trabalho

Foi o que aconteceu com a abrasquiana Daniela Canella. Professora do Instituto de Nutrição da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (INU/Uerj), ela estudou junto com as também docentes Maria Novaes e Renata Levy (ambas do DMP/FM/USP) as relações entre excesso de peso e obesidade com o que as famílias gastam com medicamentos e assistência à saúde. A investigação resultou na pesquisa “Influência do excesso de peso e da obesidade nos gastos em saúde nos domicílios brasileiros: uma análise da pesquisa de orçamentos familiares 2008-2009”. O trabalho se destacou e foi um dos quatro agraciados pela Comissão Científica. A premiação ocorreu na sessão de encerramento e consiste em um certificado, isenção em um próximo evento da Abrasco e um livro. Daniela estava presente e foi ao palco receber o prêmio das mãos de Luis Eugenio de Souza, presidente da Associação e da Comissão Científica do Congresso.

“Minha formação em pesquisa é na Saúde Coletiva, e esse trabalho tinha alguns resultados da minha tese de doutorado. Ter um trabalho reconhecido em um congresso com a importância e o tamanho do Abrascão foi um sinal de que eu estava fazendo a ‘coisa certa’, e que, de alguma forma, estava contribuindo para o campo”, relembra Daniela. Para ela, a conquista teve ainda um sabor especial: “Ter um produto do doutorado premiado na minha ‘primeira casa’ foi incrível”.

Graduada em Nutrição pela Universidade Federal de Goiás (UFG), Daniela começou a frequentar congressos científicos da sua área disciplinar. Ao ingressar no Programa de Pós-Graduação em Nutrição em Saúde Pública da Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo (PPGNSP-FSP/USP), passou também a participar dos eventos da Saúde Coletiva. O primeiro congresso da Abrasco em que esteve presente foi o Abrascão 2009, realizado em Recife (PE). “Atualmente vou a pelo menos um congresso por ano, por entender esses espaços como valiosos para a troca de experiência e de aprendizado”.

Ela destaca também que a participação em eventos é fundamental para os interessados em seguir a carreira docente. “Uma das etapas do concurso para professor é a avaliação do currículo e, sem dúvida, a participação e, principalmente, a publicação dos estudos nos anais dos eventos foram importantes nessa pontuação”, ressalta a jovem professora.

O prazo para submissão encerra na quarta-feira, 21 de fevereiro. Ainda dá tempo de produzir um resumo de qualidade para o Abrascão 2018!

+ Acompanhe o evento pelo canal das principais redes sociais!

A primeira dica de Daniela é trazer uma boa questão e uma base de investigação já estabelecida. Uma boa pesquisa, um trabalho de conclusão de curso bem feito ou um relato bem estruturado de ações que fazem a diferença nos serviços e no ensino em saúde são as argamassas para um resumo vencedor. “O  fundamental que se tenha uma pergunta interessante e traga um resultado relevante para a Saúde Coletiva e para o SUS”, aponta a premiada.

Conheça algumas das táticas adotadas por Daniela e outros pesquisadores; inspire-se e escreva seu resumo. O importante é produzir conhecimento e #FortaleceroSUS: 

O começo:
“Eu começo a escrever o resumo pelos objetivos, definindo o que eu quero mostrar daquele trabalho. O objetivo tem que deixar bem clara a intenção do trabalho, sem incluir aspectos metodológicos.”

Apresentando o passo a passo:
Para Daniela, o desafio do campo Metodologia é contar, de forma muito breve, tudo que foi feito no estudo e os pontos centrais para o leitor entender o percurso, a construção das variáveis e a análise de dados oriundos da pesquisa. Uma metodologia bem fundamentada é crucial para os avaliadores acreditarem os dados  e confiarem nos resultados apresentados.

Fazer ciência é comunicar:
“Criatividade e lógica na hora de selecionar os dados a serem apresentados costumam ser a melhor forma de comunicar “, ressaltou a pesquisadora.

Unindo as pontas para dar o arremate: 
Comumente, Daniela deixa por último a introdução e as considerações finais. “É preciso ir além das informações que os leitores da área já saibam e não esquecer de responder aos objetivos do estudo. Pode parecer óbvio, mas, é um erro comum apresentar uma conclusão totalmente desconectada dos objetivos”. Se for possível, completa ela, aponte novas perspectivas e desdobramentos possíveis tanto para a investigação em si como para o(s) campo(s) científico.

Comments

comments

Deixe uma resposta