1º Seminário Preparatório para o 2° Congresso de Política, Planejamento e Gestão em Saúde


3 de junho de 2013

 

Impasses e desafios do SUS são tema do 1° Seminário Preparatório para congresso de Política, Planejamento e Gestão em Saúde.
 


Faltando pouco mais de 100 dias para o 2º Congresso Brasileiro de Política, Planejamento e Gestão em Saúde, que este ano acontece em Belo Horizonte de 1 a 3 de outubro (Acesso o site oficial), a Associação Brasileira de Saúde Coletiva reuniu especialistas para analisar criticamente os rumos da saúde no Brasil, neste 1° Seminário Preparatório do Congresso. 

 

Para reunir ideias sobre o assunto, quatro seminários pré-congresso foram organizados. O primeiro deles aconteceu em Campinas, na última semana de maio, no auditório da Faculdade de Ciências Médicas da Unicamp. O foco foram os impasses e desafios do SUS. Ainda neste mês de junho, haverá o 2º Seminário, dia 19 em Brasília. A seguir, Recife em julho e Belo Horizonte receberá o quarto e último Seminário Preparatório, no fim de agosto.

 

(chefe do Departamento de Saúde Coletiva da FCM da Unicamp, Edison Bueno; coordenador da pós-graduação da FCM Licio Velloso; coordenador-geral da Unicamp, Álvaro Crosta; e ainda Nelson dos Santos (Unicamp) e Rosana Onocko (Unicamp)

 

Para começar o debate, o Professor Nelson Rodrigues dos Santos convidou os 'militantes' – como ele próprio lembrou: Gastão Wagner de Sousa Campos (Unicamp), Ligia Bahia (UFRJ), e Luis Eugênio Portela (UFBA/presidente da Abrasco). Além da professora Rosana Onocko para a apresentação do paper e posterior debate: Desafios para o resgate do SUS.

 

Participação parlamentar

 

No segundo momento do Seminário, reservado para as apresentações dos debatedores parlamentares, apenas o vereador Pedro Tourinho compareceu,  abordando as possibilidades de articulações em defesa do SUS; os lugares dos Deputados Federais Ivan Valente e Arlindo Chinaglia ficaram vazios.
 

No debate com o auditório, muitas questões: "O desafio político da legitimação social do SUS", "O modelo de cuidados: como atender às necessidades de saúde de todos?", "O modelo de gestão e os trabalhadores da saúde", "O financiamento do SUS", "A mercantilização/financeirização da saúde", "O padrão tecnológico e o complexo industrial da saúde" e "A saúde como fator de desenvolvimento".

 

 

'Hospital não é fábrica'

 

“Nesses 22 anos, o SUS cresceu muito, mas há problemas de financiamento e gestão de pessoal. Não conseguimos, por exemplo, colocar médicos na periferia das cidades e no interior dos Estados. A municipalização fragmentou o sistema. O Estado e a União ficaram sem função. Há uma certa paralisia e o que não cresce, regride”, alertou o médico sanitarista Gastão Wagner. O Professor da Unicamp disse ainda que 1 milhão de brasileiros trabalham no SUS, mas 70% deste total ainda têm contrato tipo 'gambiarra'. 'E a Abrasco tem papel fundamental no debate para mudar este cenário' avaliou Gastão.

 

 

O coordenador-geral da Unicamp, Álvaro Crosta, disse que segundo dados da Organização Mundial de Saúde (OMS), o Brasil investe 8,5% de seu Produto Interno Bruto (PIB) em Saúde, sendo 45% em gastos públicos e 55% em privados. Na média, são gastos 460 dólares por pessoa. Ao seu ver, o Brasil construiu um sistema gratuito de saúde com menos recursos financeiros do que é gasto no sistema privado.

 

“Devemos ter orgulho do SUS, mas nem um e nem outro sistemas conseguem atender adequadamente a população brasileira em relação à saúde. Isso é um paradoxo. Parece que o SUS padece de um subfinanciamento. Há uma tradição dos docentes e alunos da Unicamp refletirem sobre isso e proporem soluções”, disse Crosta.

 

Um Roteiro para Discussão intitulado 'Impasses e desafios para a Construção do SUS, foi entregue a todos os participantes, logo no início do seminário.

 

Confira aqui a íntegra deste documento.

 

Após as discussões e debates do encontro, um documento com sugestões será redigido. Ao final dos quatro seminários um grande roteiro será enviado para 2º Congresso. 

 

(Com informações de Edimilson Montalti – ARP-FCM)

 

 

TV ABRASCO 

 

A equipe da TV Abrasco, fará a cobertura de todos os Seminários Preparatórios para o 2° Congresso de Política, Planejamento e Gestão em Saúde, além do próprio congresso. Em Campinas, vários palestrantes concederam entrevistas.

 

Acesse aqui todos os vídeos. 

 

 

 

Comments

comments