EPI 2021 terá 10 conferências: Veja os convidados

11º Congresso Brasileiro de Epidemiologia – EPI 2021 está chegando, e a programação científica responde às reflexões urgentes que o momento exige: saúde é política, e é preciso resistir. O evento acontecerá virtualmente, nos dias 18 e 19 (pré-congresso)  e de 22 a 26 de novembro (congresso).

Serão 10 conferências e 68 mesas-redondas na programação científica. No site do evento é possível conferir todas as sessões, que abordam temas há muito discutidos – tabaco, câncer, doenças negligenciadas, métodos de pesquisa e sistemas alimentares, por exemplo – e novos tópicos, como infodemia, efeitos da pandemia sobre a saúde dos trabalhadores e vacinação contra a Covid-19. Aproveite para checar os dias e horários também das sessões de comunicação oral coordenada das temáticas de interesse. As sessões de pôsteres eletrônicos estarão em exibição durante todo o evento.

Conferencistas que vão tratar de temas centrais que envolvem ciência, epidemiologia e as conjunturas nacional e internacional, somando reflexões ao temário do EPI 2021 – Epidemiologia, Democracia e Saúde: Conhecimentos e ações para a equidade.

Faça parte dessa história- Inscreva-se no congresso!

Mariângela Simão:
Diretora-Geral Assistente da Organização Mundial da Saúde para Acesso a Medicamentos, vacinas e produtos farmacêuticos. Fará a conferência Os desafios no controle da pandemia de Covid-19 em um mundo desigual – Segunda, 22/11, às 16h30.

Sandro Galea
Médico e epidemiologista, é o professor e reitor Robert A. Knox da Escola de Saúde Pública, da Universidade de Boston, EUA. Ele é o ex-presidente de Epidemiologia da Escola Mailman de Saúde Pública da Universidade de Columbia e autor de diversos livros. Fará a conferência Refletindo sobre a epidemiologia para um mundo pós-Covid-19 – Terça, 23/11, às 10h20.

Ana Diez Roux
Reitora da Escola de Saúde Pública Dornsife e Professora Distinta de Epidemiologia da Universidade Drexel, nos Estados Unidos. Sua pesquisa se concentra nos determinantes sociais da saúde e sua relação com as cidades e a vida contemporânea. Fará a conferência Abordagens sistêmicas em saúde urbana – – Terça, 23/11, às 18h10.


Gulnar Azevedo e Silva:
Professora Titular do Instituto de Medicina Social Hesio Cordeiro (IMS/UERJ) e  e integrante do Steering Committee do programa global de vigilância da sobrevida em câncer (CONCORD). Presidente da Abrasco – gestão 2018 – 2021. Fará a conferência Epidemiologia, democracia e saúde: conhecimentos e ações para equidade – Quarta, 24/11, às 10h20.

Cesar Victora
Professor emérito da Universidade Federal de Pelotas (UFPel), titular do Programa de Pós-Graduação em Epidemiologia da mesma instituição e diretor do Centro Internacional de Equidade em Saúde. Coordenador das coortes de Pelotas, suas pesquisas sobre amamentação e saúde da criança são reconhecidas internacionalmente. Fará a conferência O que a epidemiologia brasileira nos ensinou em quatro décadas – Quarta, 24/11, às 13h.


Alberto Acosta
Político e economista equatoriano, graduado em economia na Universidade de Colônia, é professor da Faculdade Latino-Americana de Ciências Sociais, além de companheiro de luta dos movimentos indígenas, sindicais, camponeses, ecologistas e feministas do Equador. Fará a conferência Crise planetária e civilizatória e alternativas ao desenvolvimento na América Latina – Quarta, 24/11, às 18h10.

Maurício Barreto
Médico e PhD em epidemiologia, é pesquisador sênior e coordenador do Centro de Integração de Dados e Conhecimentos para Saúde (Cidacs/Fiocruz) e um dos coordenadores executivos da Rede CoVida, além de professor emérito da UFBA e professor honorário da London School of Hygiene and Tropical Medicine, no Reino Unido. Fará a conferência Investigando as complexas relações entre políticas sociais, desigualdades, pobreza e saúde – Quinta, 25/11, às 10h20.

Carlos Monteiro
Professor titular do Departamento de Nutrição da Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo (FSP/USP). É coordenador científico do Núcleo de Pesquisas Epidemiológicas em Nutrição e Saúde da USP (NUPENS/USP). Seus estudos sobre padrões de alimentação e saúde no Brasil orientaram a elaboração do Guia Alimentar para a População Brasileira 2014. Fará a conferência Determinantes comerciais das modernas epidemias: o caso dos alimentos ultraprocessados – Quinta, 25/11, às 18h10.

Luisa Massarani
Jornalista e doutora em gestão, educação e difusão de biociências, é pesquisadora da Casa do Oswaldo Cruz (COC/Fiocruz). É coordenadora do Instituto Nacional de Comunicação Pública em Ciência e Tecnologia e Diretora Executiva da RedPOP-UNESCO para a América Latina e o Caribe. Fará a conferência Divulgação científica em tempos de pandemia – Sexta, 26/11, às 10h20.

Guilherme Werneck:
Professor do Departamento de Epidemiologia do Instituto de Medicina Social Hesio Cordeiro (IMS/UERJ) e do Instituto de Estudos de Saúde Coletiva (IESC/UFRJ). Dentre as atividades de ensino e pesquisa com instituições internacionais, compôs o painel da Organização Mundial de Saúde para doenças parasitárias. Fará a conferência O que a epidemiologia pode aprender com a pandemia de COVID-19? – Sexta, 26/11, às 16h20.

Comments

comments

Deixe uma resposta