Ciclo de debates Pré-EPI 2021: das respostas à pandemia, novas chaves para pensar o Brasil

De 24 a 27 de novembro, a Comissão de Epidemiologia da Abrasco promove o Ciclo de Debates Pré-EPI 2021. Distribuídos em quatro temas, 21 sanitaristas e epidemiologistas nacionais e internacionais vão tecer análises a partir de pesquisas e experiências diante da pandemia de Covid-19. A expectativa é que as falas de cada sessão ofereçam elementos para a audiência construir cenários conjunturais sobre as mudanças impostas pela emergência do SARS-CoV-2 no campo da Saúde Pública/Saúde Coletiva; na agenda das desigualdades; e nos aspectos metodológicos e teóricos da Epidemiologia. As atividades serão transmitidas pela TV Abrasco.

Clique e confira a programação completa

Assim que foi deliberada a nova data do Congresso, abrasquianos e abrasquianas envolvidos com evento iniciaram os debates para a realização de uma atividade virtual que localiza historicamente o momento atual na trajetória dos Congressos de Epidemiologia e na própria história da Comissão.

“Nunca a Epidemiologia foi tão conhecida, falada,  citada, olhada  e utilizada como tem sido hoje no enfrentamento à Covid-19. Por isso, a Abrasco e Comissão  de Epidemiologia decidiram pela realização desse momento épico, convidando a comunidade científica a refletir sobre o impacto da pandemia no mundo e, em especial, alguns países profundamente atingidos, como Estados Unidos, Itália e Brasil” ressalta Lígia Kerr, presidente do Congresso.

O EPI 2021 acontecerá de 13 e 17 de novembro de 2021, em Fortaleza
Inscreva-se!

A visibilidade alcançada amplia o compromisso e a responsabilidade com a construção do campo. Com cerca de 90 integrantes, a Comissão Científica do EPI 2021 é a comprovação desse processo de construção coletiva.

“Reunir virtualmente epidemiologistas que atuam em diversas frentes de enfrentamento à Covid-19 é uma grande iniciativa da Comissão de Epidemiologia da Abrasco. A Epidemiologia brasileira reúne três características importantes: forte vinculação com o SUS, inegável compromisso social e excelência teórica e técnica. As discussões pautadas no evento irão contemplar esses aspectos e permitirão compartilhar conhecimentos acumulados até o momento das transmissões, fomentando ações futuras que ajudem na resposta à pandemia no Brasil.” avalia Antonio Fernando Boing, presidente da Comissão Científica, coordenador da Comissão da área e vice-presidente da Abrasco.

Além da participação e valorização da saúde coletiva e epidemiologia brasileiras, o Ciclo de Debates Pré-EPI 2021 terá no seu painel de abertura três importantes nomes da Saúde Pública Internacional: Tedros Adhamom Ghebreyesu, diretor-geral da Organização Mundial da Saúde (WHO/OMS), avaliará a situação mundial da pandemia; Walter Ricciardi, docente da Universidade Católica do Sagrado Coração (Unicatt, de Milão) e presidente da Federação Mundial das Associações de Saúde Pública (WHPHA); e George G. Rutherford, professor da University of California San Francisco (UCSF).

Para Gulnar Azevedo e Silva, presidente da Abrasco, o Ciclo de Debates Pré-EPI 2021 contribuirá para entendimento da pandemia em curso e as consequências do mais grave problema de saúde pública dos últimos 100 anos. “É fundamental neste momento discutir o potencial da epidemiologia em direcionar as políticas de controle da pandemia e abrir caminhos para um mundo melhor com menos desigualdade, mais respeito aos seres humanos, preservação do meio ambiente e garantia dos direitos universais à saúde e à educação”.

Comments

comments

Deixe uma resposta