Tarde de lançamentos de livros movimentou VI CBCSHS


Encontros, troca de experiências e ideias marcaram a tarde de lançamento de livros, coletâneas e revistas científicas, realizada em 16 de novembro, no Espaço Saúde & Letras, no Teatro Odylo Costa Filho (UERJ), dentro das atividades do VI CBCSHS. As obras lançadas abordam desde estudos sobre a prática do cuidado, alimentação e análise institucional em Saúde Coletiva, entre outros temas.

A coletânea Construção Social da demanda por cuidado: revisitando o direito à saúde, o trabalho em equipe, os espaços públicos e a participação, é fruto de uma parceria do Instituto de Saúde da Comunidade da Universidade Federal Fluminense (ISCO/UFF), com o Laboratório de Pesquisas sobre Práticas de integralidade em Saúde, da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (Lappis/IMS/UERJ). Entre os textos, uma das contribuições é das professoras Lilian Koifman, Verônica Fernandez (à esquerda) e Sergio Saipa. “Falamos sobre as políticas de saúde e organização dos currículos dos cursos da área da saúde como da educação permanente para entender seus impactos na área do cuidado”, disse Lilian.

Outro livro editado pelo Lappis no lançamento foi Direito e Saúde: enfoques transdisciplinares, organizado por Felipe Assensi, professor de Direito da FGV-RJ, Roseni Pinheiro, coordenadora do Lappis, e Paula Lucia Mutiz, da Facultad de Derecho, Ciencia Politica y Relaciones Internacionales da Fundación Universitaria Los Libertadores, daColômbia. “A obra é o resultado de reflexões de diversos profissionais do Direito e da Saúde, e das Ciências Sociais que buscaram refletir sobre os dessafios do direito à saúde no Brasil e na América Latina, tanto nas instituições políticas quanto participativas para a efetivação da saúde”, explicou Assensi, completado por Roseni: “acreditamos que a judicialização pode, de uma forma dialogada, auxiliar no direito à saúde, tanto no diálogo permanente para a construção de novas estratégias, problematizar e buscar soluções”.

Emerson Mehry, professor do Instituto de Estudos em Sáude Coletiva da Universidade Federal do Rio de Janeiro (IESC/UFRJ), trouxe o seu Trabalho e Subjetividade, escrito em parceria com o professor Tulio Franco, da UFF. “Retomamos a produção que iniciamos nos anos 1990 nas relações da micropolítica do trabalho vivo em ato no cotidiano do trabalho em Saúde, tanto na produção do cuidado como na formação, através da educação permanente”.

Merhy contribuiu ainda com Análise Institucional & Saúde Coletiva, organizado pelas professoras Solange L’Abbate, Lucia Mourão (UFF) e Luciane Pezzato (PUC-Campinas).  Sobre o livro, Solange destacou que a obra busca articulação da Análise Institucional com objetos da Saúde Coletiva, como a formação em Saúde, medicina comunitária, incluindo o próprio campo do conhecimento. “Buscamos trazer a perspectiva de dotar os leitores de estratégias para fazer intervenções no cotidiano da Saúde Coletiva”, disse a professora do departamento de Saúde Coletiva da Unicamp.

Alimentação, Consumo e Cultura é o primeiro título da coleção Sabor Metrópoleque trará debates sobre alimentação em diversas perspectivas. O volume foi editado pelos professores Shirley Donizete Prado, Maria Claudia da Veiga Soares, Francisco Romão (à direita) e Ricardo Freitas, da UERJ. “Estamos procurando pensar a alimentação na vida contemporânea, e como a comida faz a mediação entre a relação das pessoas”, explicou Shirley. Iniciativa do Nectar, Núcleo de Estudos em Alimentação e Cultura da UERJ, a obra traz diversos artigos que articulam os grandes temas do título com as dietas da moda na imprensa, a difusão de imagens em redes sociais, e a construção social de pratos típicos, e teve no VI CBCSHS, a escolha para o primeiro lançamento em evento científico. “Esse congresso é o nosso lugar”, frisou Shirley. 

Comments

comments

Deixe uma resposta