Onde se pensa e se pratica saúde: Tenda Paulo Freire e Espaço de Cuidados

Este slideshow necessita de JavaScript.

A Tenda Paulo Freire, espaço em que se pensa – e se produz –  saúde a partir de sabedorias que vão além do modelo de medicina tido como convencional (médicos, hospitais e fármacos) existe desde 2006 nos encontros da Abrasco: no 8º Congresso Brasileiro de Ciências Sociais e Humanas em Saúde não foi diferente. A tenda, decorada com uma grande pintura que representava o educador, teve uma programação diversa, como contou Marcilane da Silva Santos, integrante da Comissão Organizadora à frente do espaço:  “Discutimos vários temas que são inerentes ao momento atual, fazem parte deste contexto político. Tivemos rodas de conversa sobre diversidades sexuais, reforma da previdência e tantos outros temas importantes. Foi horizontal: movimentos sociais, pesquisadores, professores, estudantes, residentes dialogaram conosco o tempo todo”.

Dos debates surgiram muitas reflexões e propostas – consolidadas em uma carta lida – e aclamada – na plenária final do 8º CBCSHS, em que os militantes reafirmaram a necessidade da luta “em defesa do Estado democrático de direito e do bem-viver para o fortalecimento da saúde universal, integral, equânime e estatal”. Também é consenso do grupo que a Tenda Paulo Freire representa um espaço democrático dentro dos próprios eventos da Abrasco, já que não é preciso estar inscrito no congresso para participar das atividades propostas. Marcilane afirmou que outras cartas  e ações virão – já que o momento político torna necessária uma expressão popular dos movimentos sociais: “Levamos muito a sério tudo que foi construído aqui. Deixo meus agradecimentos a todas as pessoas que passaram pela Paulo Freire e que a construíram conosco”.  Assista:

Espaço de Cuidados 

Em suas edições anteriores, a Paulo Freire foi estruturada  da seguinte maneira: em paralelo aos debates, pessoas ofertavam cuidado – reike, massagens e outras práticas de saúde, no mesmo espaço físico. O 8º CBCSHS, entretanto, experimentou uma nova organização, inaugurando o Espaço de Cuidados, uma ramificação da Paulo Freire: “A Tenda Paulo Freire continuou com uma programação rica, e o Espaço de Cuidados focou mais nas Práticas Integrativas e Complementares (PICS) e a própria reflexão sobre esses processos, que vêm sendo atacados no atual governo”, explicou o professor Dailton Lacerda, da Universidade Federal da Paraíba – e responsável pelo novo arranjo.

Mais de 50 terapeutas ofereceram diversas práticas terapêuticas, como Fitoterapia, Reiki, Dança Terapêutica,  Yoga, Tai Chi Chuan, Biodança, Dança Circular, Constelação Familiar, Massagens (terapêutica, relaxante,  ayurvédica, quick massage),  Shiatsu (podal e facial), Thetahealing, Barra de Access, Cura Prânica, Auriculoacupuntura, Florais (Flor Sol e de Bach), Cura Xamânica, Ventosas, Meditação Deeksha e Hipnoterapia. “Antes de começarem os trabalhos de cada dia, tivemos também uma roda de conversa para refletir política. É muito importante trazer a prática de cuidado para o local onde se discute, elabora e teoriza a saúde: as PICS são uma política pública do SUS, e estavam presentes também no cerne dos temas que foram trabalhados no congresso”, explicou Dailton.

Confira mais fotos do Espaço de Cuidados e da Tenda Paulo Freire, no Flickr da Abrasco. 

Comments

comments

Deixe uma resposta