Gulnar Azevedo: um convite ao 8º CBCSHS

A presidente da Abrasco, Gulnar Azevedo e Silva, convida a comunidade da Saúde Coletiva a participar do 8º Congresso Brasileiro de Ciências Sociais e Humanas em Saúde, em João Pessoa, de 26 a 29 de setembro. Para Gulnar, este congresso, destacando-se frente a outras áreas das ciências da saúde, estimula e reforça a interdisciplinaridade do campo da saúde coletiva de forma singular e criativa.

O Bem viver e o SUS

O 8ºCBCSHS tem como tema “Igualdade nas Diferenças: enfrentamento na construção compartilhada do bem-viver e o SUS”, referindo-se ao conceito de bem viver de alguns povos indígenas da América Latina: “Bem viver significa vida em plenitude, com valorização da harmonia e do equilíbrio com a terra, o cosmo e todas as formas de existência, reconhecendo a diversidade de culturas existentes no mundo”, explica Eymard Vasconcelos, da Comissão Local. Para Eymard, a “construção compartilhada”, também presente no tema, é a contribuição de intelectuais, integrantes de movimentos sociais, trabalhadores, lideranças institucionais, artistas e todos aqueles que almejam o direito à saúde para possibilitar o bem viver. Gulnar concorda: “Nesta perspectiva do direito à saúde como bem viver, o SUS é fundamental. O Sistema Único de Saúde é a única opção capaz de garantir a todos brasileiros atenção de saúde integral e de qualidade– ter saúde não é simplesmente não estar doente mas sim poder viver com qualidade de vida e garantia de direitos sociais. Lutar pelo SUS significa lutar pela democracia- e, como propõe o tema do congresso, pela vida em plenitude”.

40 anos da Abrasco em João Pessoa

Em 27 de setembro a Abrasco completa 40 anos de fundação. A data será celebrada também no Congresso de Ciências Sociais e Humanas em Saúde, e Gulnar vê a comemoração em João Pessoa como uma reafirmação dos princípios da Abrasco, no nordeste e no Brasil: “É muito bom que a gente possa comemorar o aniversário de 40 anos da Abrasco em João Pessoa. Nós somos uma sociedade – científica e política – nacional: onde existe saúde coletiva, vontade de trabalhar pela saúde coletiva, a gente estará lá presente. E o nordeste tem trazido pra gente muita coisa nova e muita experiência construtiva, exitosa, vontade que o Brasil dê certo. É importante que essa marca [os 40 anos da associação] aconteça nesse congresso, em 2019, um ano tão difícil para todo o país, mas também um período de reafirmar nossas lutas e acumular esperança, para que juntos possamos enfrentar o grande desafio da saúde coletiva e garantir igualdade nas diferenças”.

Submissão de resumos

A presidente comemora: já nas primeiras semanas de inauguração do site, mais de mil pessoas realizaram suas inscrições no congresso. Agora, o estímulo é para que os congressistas submetam seus resumos – relatos de pesquisa e/ou experiência – e contribuam para a diversidade e qualidade científica do evento. São 36 Grupos Temáticos (GTs) – propostos por grupos de pesquisa, coletivos, movimentos sociais, pesquisadores, docentes e estudantes -, que representam a riqueza das ciências sociais e humanas em saúde. Além de apresentações mais “tradicionais” no meio acadêmico – exposição oral e comunicação breve – há a opção de inscrever-se na categoria “Ampliando Linguagens”, que permite exposições através de fotografia, cinema teatro, dança, literatura, música e demais possibilidades que a arte apresenta: “Incentivo a todos que olhem o site do congresso, explorem as linhas de pesquisa, as formatações das apresentações e os temas. Com certeza os trabalhos enviados se encaixarão em alguma das diversas áreas temáticas e modalidade propostas. Teremos todo interesse em avaliar com cuidado, montar uma programação, além do já proposto, com base nos trabalhos que serão enviados”, convida Gulnar.

É possível enviar resumos ao 8º CBCSHS até 27 de maio: leia as regras de submissão de trabalhos.

Mais informações: www.cshs.com.br 

Comments

comments

Deixe uma resposta