Construção compartilhada do Bem Viver compõe o tema do 8º CBCSHS

Este slideshow necessita de JavaScript.

Durante toda a manhã da quarta-feira, 25 de julho, a Comissão de Ciências Sociais e Humanas em Saúde da Abrasco, esteve reunida na Universidade do Estado do Rio de Janeiro – UERJ. Inserida na programação das atividades do pré-congresso Abrascão 2018, a Comissão colocou em pauta a construção do 8º Congresso Brasileiro de Ciências Sociais e Humanas em Saúde, que acontecerá na capital paraibana, de 26 a 30 de setembro de 2019, na semana em que a Abrasco completará 40 anos de atividades. Foi lançado ainda o tema do 8º CBCSHS: “Igualdade nas diferenças: enfrentamentos na construção compartilhada do bem viver e o SUS”.

Coordenada por Martinho Braga e Silva (UERJ) e Pedro Cruz (Universidade Federal da Paraíba), a reunião pontuou o Termo de Referência e ainda o cronograma de atividades para os próximos 13 meses que faltam para o congresso. A Comissão também apresentou a primeira imagem que norteará o tema o 8º CBCSHS de João Pessoa – uma fotografia do Professor Eduardo Vasconcelos.

Além de Martinho e Pedro, participaram da reunião os membros: Inara Tavares (Universidade Federal de Roraima); Nilson do Rosário Costa e Delaine Martins Costa (ENSP/Fiocruz); Marcia Cavalcanti Raposo Lopes (EPSJV/Fiocruz); Neide Emy Kurokawa e Silva (IESC/UFRJ); Claudia Mercedes Mora Cárdenas (IMS/UERJ); Silvia Angela Gugelmin (ISC/UFMT); Eymard Vasconcelos (UFPB) e ainda Heloísa Wanick (SMS-JP) – representando a comissão organizadora local do 8º CBCSHS – e Roseni Pinheiro (LAPPIS-UERJ) – representando os ex-integrantes da Comissão de Ciências Sociais e Humanas em Saúde da Abrasco.

Pedro Cruz apresentou os primeiros passos do processo de construção da comissão local do Congresso: “Esta comissão local partiu do grupo de pesquisa de Educação Popular em Saúde da UFPB e está incluindo outros grupos. O Seminário Nacional da Abrasco sobre ‘O SUS diante das violências’ foi fundamental no sentido de mobilizar parcerias para a promoção do Congresso de 2019. Mas recentemente foram convocadas novas instituições e pessoas, ligadas a grupos de destaque na Saúde Coletiva atuantes na Paraíba, incluindo pessoas ligadas a Rede Unida, outras com experiências no Ministério da Saúde e também um coletivo de docentes envolvidos em uma proposta de criação de um programa de pós-graduação em saúde coletiva na UFPB, por exemplo. As secretarias estaduais e municipais de saúde se encontram envolvidas. Os principais centros de ensino da UFPB já foram visitados e uma visita técnica da secretaria executiva da Abrasco já está agendada para a última semana de setembro próximo. Estamos dando ênfase à colaboração dos trabalhadores dos serviços de saúde e ao protagonismo dos movimentos e das práticas populares no processo de produção de conhecimento, para dar o devido destaque às experiências e vivências em saúde”, disse Cruz.

Nilson do Rosário Costa sublinhou a importância de se construir um congresso com diversidade entre as próprias ciências, indicando que as ciências humanas têm compromissos políticos e finalidades emancipatórias que dificultam o pareamento com outras formas de produção de conhecimento: – “Considero que as experiências nas quais as universidades subordinaram suas formas de produção de conhecimento a outros parâmetros que não os científicos foram complicadas, como a Revolução Cultural Chinesa. Sugiro que o direito à divergência seja contemplado nesta oitava edição do nosso Congresso de Ciências Sociais e Humanas em Saúde da Abrasco”, pediu Nilson.

Martinho Silva ressaltou a importância da cidade de João Pessoa-PB, na região nordeste do país, sediar o 8º CBCSHS: “A Comissão de Ciências Sociais e Humanas em Saúde da Abrasco é formada por um núcleo de coordenação com representantes de todas as cinco regiões do país. A descentralização regional é um princípio fundamental e produz efeitos em nossa dinâmica de trabalho. Trata-se de uma maneira de problematizar as relações entre centro e periferia que nos acompanham desde o período do Brasil Império pelo menos.” Lembra ainda a fala do presidente da Abrasco gestão 2015 – 2018, Gastão Wagner, segundo o qual a comemoração dos 40 anos da Abrasco começou no Abrascão 2018 e terminará no 8º CBCSHS, “como uma rave”.

Como encaminhamento o grupo ficou de finalizar o Termo de Referência do Congresso que será novamente reformulado na próxima reunião presencial, agendada para o Rio de Janeiro, durante este mês de agosto. Reuniões virtuais também farão parte da caminhada para o 8º CBCSHS da Paraíba. O 8º Congresso Brasileiro de Ciências Sociais e Humanas em Saúde já começou… falta um pouco mais de um ano, agende-se e até João Pessoa!

Comments

comments

Deixe uma resposta