Carta às e aos participantes do 8º CBCSHS

O 8º Congresso Brasileiro Ciências Sociais e Humanas em Saúde da ABRASCO está chegando e temos um “Grande Encontro” marcado com você. Serão cinco dias de uma programação intensa que reunirão mais de 2000 pessoas, entre estudantes de graduação, pós-graduação, docentes, profissionais de saúde pesquisadores e movimentos sociais, em uma ação conjunta e orgânica de acolhimento coletivo dos seus organizadores em âmbitos: nacional, através da Comissão de Ciências Sociais e Humanas em Saúde da ABRASCO, e local pela Universidade Federal da Paraíba e pelo Programa de Pós-Graduação em Educação, através do Grupo de Pesquisa Educação Popular em Saúde.

Também de forma conjunta e integrada, vamos comemorar os 40 anos de existência da nossa associação, a ABRASCO, que, com muita energia e coerência, tem exercido a defesa do direito à saúde para todos nos serviços de saúde, nas salas de aula e em todos os espaços de luta pelos direitos sociais.

Utilizamos metodologias de natureza ético-política-pedagógica, para alinharmos o aprendizado adquirido na organização das edições anteriores com a experiência intensiva dos diferentes atores locais anfitriões do evento na UFPB. Desse modo buscamos a indissociabilidade entre cuidar-educar-pesquisar, cuja assertiva consiste em um amplo exercício de cidadania, com a produção de uma gramatica civil capaz incluir todos participantes na construção compartilhada de saberes e práticas na e com a saúde, do conceito de bem viver e sua relação com o SUS.

É importante destacar que, em todo o processo organizativo do Congresso, convivemos de modo recorrente com profundos cortes de recursos públicos, destinados ao apoio e fomento aos eventos científicos, assim como com a redução expressiva de apoio a participação dos mesmos, tais como (Editais CNPq , CAPES e FAPS). Apesar de termos propostas aprovadas em alguns desses Editais, a maior parte dos recursos foi posteriormente cancelada. Por isso, ao tempo que reafirmamos nosso compromisso incondicional em acolher com qualidade e com respeito toda a comunidade participante, ressaltamos que o caminho não tem sido fácil e contamos com a compreensão e colaboração de todos os congressistas.

Afetividade, acolhimento e a construção de vínculos têm servido de combustível para organização dos diferentes GTS, mesas e debates, no intuito de criar condições para a construção do diálogo inter-saberes, que valorize outros saberes reconhecendo a pluralidade de formas e de espaços de produção de conhecimento, bem como de práticas diferentes daquelas hegemônicas definidas pela tradição ocidental.

Por isso, destacamos aqui, duas atividades de intensa pluralidade que co-habitarão os espaços do nosso congresso: a tradicional Tenda Paulo Freire e o Espaço de Cuidado, voltado para práticas integrativas e participativas de atenção à saúde, para os quais convidamos artistas com tradição de trabalho em práticas de saúde integradas com a população. E ainda de forma inovadora, o GT Ampliando Linguagens traz um duplo objetivo, identificando as múltiplas formas de expressão, presentes no vasto campo da saúde coletiva, incluindo atores da academia, dos serviços e dos movimentos sociais e populares.

Temos consciência sobre o momento extremamente difícil, de “tempos sombrios”, quando a atual conjuntura política nacional nos cerca de medidas de desmonte do Estado democrático de direito, e das muitas conquistas voltadas para a integralidade, universalidade e participação social nas políticas públicas de saúde. Mas, é justamente nesse momento, que consideramos auspicioso a realização deste “Grande Encontro” – 8º Congresso Brasileiro Ciências Sociais e Humanas em Saúde da ABRASCO, em João Pessoa, no Estado da Paraíba, para pensarmos e reagirmos de maneira compartilhada e criativa contra esses retrocessos. Afinal, somos todos Paraíba!

Convidamos a todas e a todos para participar ativamente do Ato Público do Congresso: “Primavera de luta pela Paz: um ato político, científico e cultural”, o qual ocorrerá no final da tarde do dia 28 de setembro. Esperamos que seja mais uma expressão dessa luta, pois simbolizará o nosso compromisso de fortalecer as Ciências Sociais e Humanas em Saúde como uma fonte de conhecimento reflexivo e crítico para liberdade, não só de “ter saúde”, mas de “ser na saúde”.

Gulnar Azevedo e Silva
Presidente da Abrasco

Martinho Silva
Presidente do Congresso

Pedro José Santos Carneiro Cruz
Presidente da Comissão Local

Eymard Mourão Vasconcelos
Vice-Presidente da Comissão Organizadora Local

Comments

comments

Deixe uma resposta