Ciência & Saúde Coletiva – Abril de 2016

Título: O lugar da atividade física na Saúde Pública

Entre os hábitos mais recomendados para uma vida saudável nas sociedades contemporâneas está a atividade física quando integrada à vida cotidiana. Estudiosos assinalam que realizada de forma permanente e sem exagero, ela melhora a postura, torna os músculos mais eficientes, ajuda a diminuir o excesso de peso e o acúmulo de gordura, aumenta a produtividade no trabalho, contribui para diminuir o estresse e aumentar a disposição para as tarefas cotidianas, melhora o sistema imunológico e auxilia a reduzir os efeitos de doenças como cardiopatias, obesidade, hipertensão, osteoporose, deficiências respiratórias e alterações nas taxas de colesterol.

Ciência & Saúde Coletiva – Março de2016

Esta edição ilustra a multidimensionalidade da relação entre água e saúde. Os artigos aqui apresentados apontam a necessidade de atualização e integração das agendas políticas e de gestão com as pesquisas, com o desenvolvimento tecnológico, com a produção científica e com a formação profissional de quem atua na área. Mas, também aborda temas tradicionais de saúde, como a persistência de doenças infecciosas que vinculam pobreza e ausência de qualidade da água e de saneamento.

Ciência & Saúde Coletiva – Fevereiro de 2016

Esta edição analisa e aprofunda os dados da Pesquisa Nacional de Saúde (2013) oferecendo uma espécie de fotografia instantânea da situação atual da saúde no Brasil, nessa segunda década do século XXI. Nela, os autores constatam inequívocas melhorias trazidas pelas mais diferentes estratégias para expansão do acesso da população ao SUS. Mas também ressaltam os problemas que persistem quase todos tendo como base as desigualdades econômicas, sociais e culturais que formam o contexto dos problemas de saúde.

Ciência & Saúde Coletiva – Janeiro de 2016

Este é o segundo número temático que a Revista Ciência & Saúde Coletiva apresenta a seus leitores, trazendo uma contribuição ampla e diversa sobre o tema das drogas lícitas e ilícitas, com artigos que tratam do tratamento de dependência química; das consequências do abuso de álcool e do tabagismo; do uso de substâncias proibidas como forma de lazer; do abuso de ansiolíticos, dentre outros, tratados sob a ótica da saúde e do cuidado com o usuário, suas famílias e seu contexto.

Ciência & Saúde Coletiva – Dezembro de 2015

A revista 20.12 trata da complexidade do envelhecimento no Brasil e no mundo, mostrando, logo no editorial escrito por um importante pesquisador canadense Dr. Réjean Hébert, da Faculdade de Saúde Pública da Universidade de Montreal, as consequências indescritíveis desse fenômeno para a demografia dos países e, em particular, para seus sistemas de saúde e previdência. Vários problemas ligados à incapacidade funcional, alimentação, dentição, atenção básica e reabilitação e outros estão disponíveis aos autores.

Ciência & Saúde Coletiva – Novembro de 2015

A edição 20.11 de Ciência & Saúde Coletiva foca especificamente nos diferentes dilemas da saúde do adolescente: questões associadas ao desenvolvimento físico através da alimentação e dos cuidados com a saúde oral; presença de sofrimento mental como depressão e outros decorrentes do bullying e de várias expressões de violência; a temática da desigualdade social que permeia a qualidade de vida e problemas da sexualidade masculina e feminina. De todos os adolescentes brasileiros, os mais frágeis estão na Região Nordeste, onde a pobreza e os dados de frequência escolar desnudam a desigualdade social e de oportunidades.

Ciência & Saúde Coletiva – Outubro de 2015

Este número temático está dedicado às práticas em saúde, pois aborda a gestão, as formas de trabalho e a eficiência na prestação de serviços. Um dos pontos fortes é o editorial do Prof. Gilles Dussault, que aprofunda o que denomina “a ligação que falta no caminho da cobertura universal de saúde: a gestão”. Outros assuntos importantes são tratados como: a contribuição das Conferências Nacionais na definição das políticas do setor; o financiamento e o orçamento; o escopo da ação intersetorial, formação e organização das equipes; questões trabalhistas; e adoecimento motivado pelo trabalho em saúde.

Ciência & Saúde Coletiva – Setembro de 2015

Os textos temáticos deste número analisam a complexidade e os desafios de elaborar diretrizes éticas voltadas para pesquisas em Ciências Sociais e Humanas, a luta de poder que se trava entre essa área e o campo biomédico e a busca por estabelecer normas adequadas que possam respeitar e contribuir para o diálogo entre os diferentes campos. Esta edição traz, também, muitas outras colaborações importantes, dentre elas, um excelente artigo de Ana Amélia Camarano e Daniele Carvalho sobre um grupo populacional geralmente ausente das investigações: os homens maduros que não trabalham, não procuram trabalho e não estão aposentados.

Ciência & Saúde Coletiva – Agosto de 2015

A edição 20.8 da Revista Ciência & Saúde Coletiva traz artigos sobre plantio e preparo de alimentos e situações nutricionais de grupos específicos como crianças, escolares e indígenas. Também oferece ao leitor a tradução e a adaptação cultural de uma escala que mede as escolhas alimentares. O importante editorial escrito por Roger Shrimpton da Escola de Saúde Pública de New Orleans, USA, coloca em escala mundial os problemas aqui tratados no âmbito do país.

Ciência & Saúde Coletiva – Julho de 2015

Este número temático é comemorativo dos 20 anos da Revista Ciência & Saúde Coletiva e traz uma reflexão importante sobre a produção e o sentido das 10 principais revistas da coleção de Saúde Pública presente no Scielo. Seu Editorial foi escrito por de Mengistu Asnake, Presidente da Federação Mundial das Associações de Saúde Pública. Em seu conjunto, esta edição apresenta uma reflexão epistemológica sobre o campo, dados cientométricos e o compromisso dos principais periódicos da área com o desenvolvimento do SUS e com a Ciência Brasileira.