Lígia Bahia fala a TVT sobre os retrocessos da PEC55 no SUS

Na reportagem da série “Quem vai pagar a conta do ajuste?”, produzida pela Federação Interestadual de Sindicatos de Engenheiros (Fisenge) e exibida recentemente pela TVT, Lígia Bahia, professora do Instituto de Estudos em Saúde Coletiva da Universidade Federal do Rio de Janeiro (IESC/UFRJ) e integrante da Comissão de Política, Planejamento e Gestão (CPPG/Abrasco) detalha os impactos que a PEC 55 pode provocar no Sistema Único de Saúde. Até 2036, a saúde terá corte de cerca de 743 bilhões de reais.

“O SUS é um sistema que possui vigilância epidemiológica, vigilância sanitária, produzir insumos, medicamentos, vacinas. Esse corte afeta em cheio a área da saúde, não só na dimensão assistencial”, explica Ligia, dando como exemplo o desenvolvimento de pesquisas Zika. “Se cortar esses recursos, deixaremos de participar desse esforço internacional , a vacina vai ser produzida em outro país, será caríssima e não conseguiremos vacinar a população brasileira”. Até 2036, a saúde acumulará um corte de mais de 743 bilhões de reais.

A TVT é uma emissora educativa outorgada à Fundação Sociedade Comunicação Cultura e Trabalho, entidade cultural sem fins lucrativos, mantida pelo Sindicato dos Metalúrgicos do ABC e pelo Sindicato dos Bancários e Financiários de São Paulo, Osasco e Região. Assista a matéria abaixo.

Comments

comments